Coisa de vó?

Alguém por algum acaso já viu uma propaganda assim: Um monte de criança brincando, pulando, se divertindo e, dentre o grupo existe um menino que fica quietinho, cabisbaixo, sem ânimo. Daí a mãe vem e conversa com um senhor de mais idade e fala “Não sei o que esse menino tem, não brinca, não come, só fica ‘amuado’”, daí o senhor com sua sabedoria fala “Isso é verme!” ... a mãe dá o remédio para vermes e em segundos aparecem imagens do menino subindo em árvore, nadando no rio, jogando futebol e marcando até gol! ...

Parece história de criança que mora em fazenda, sítio, láááá no interior ... mas posso assegurar que isso acontece nas melhores famílias e nas melhores cidades.

Ontem, quando fomos buscar princesa Sophia na escola, a professora me avisou que a última evacuação do dia tinha sido um pouco mais amolecida, mas o dia havia sido perfeito. OK. Entramos no carro e no caminho para nossa casa fizemos apenas um pitstop na panificadora. O trajeto da escola até em casa não foi maior do que trinta minutos. Quando faltavam duas/três quadras para chegarmos em casa Sophia começou a chorar no carro, alegando que o “bumbum estava coçando”. Achei muito estranho e uma super frescura. Como vovó estava no carro junto e, sabem como é vovó, dá atenção e valoriza cada palavrinha, Sophia chorou mais e mais. Em segundos parou. Chegamos em casa e ela foi direto para seu quarto brincar e, no meio do caminho, mais grito, mais choro com a mesma história “Que o bumbum estava coçando”, mas daquela vez ela se mexia muito estranho, como se algo estivesse dentro dela. O que era uma coceira passou a ser uma dor e Sophia pedia para passar “pomadinha” (no caso, Dermodex). Eu lavava seu bumbum, passava pomadinha e aliviava, mas não resolvia. Ela pediu para fazer coco e veio suuuper explosivo, ela chorou de dor e desculpem a sinceridade, suuuper mal cheiroso (olha que olfato de mãe é apurado e doutrinado).

Não hesitei e liguei para o pediatra. Ele me indicou dar banho, passar pomadinha e no caso de aumentar o incomodo, ele nos veria, mas que PROVAVELMENTE seria verme! Fiquei meio assim, mas vamos por partes! No banho ela pouco reclamou, mas não quis se sentar nem momento algum. Passei pomadinha, e o incomodo parecia ter acabado ... parecia! Até que ela não agüentou nem avisar e fez coco na calcinha. Além de se sentir péssima, Sophia chorava de dor ... mas era uma dor de aflição.

Liguei novamente para o pediatra e ele não atendeu (ai ai ai pediatra!). Resolvi ligar para uma tia minha que já passou bons bocados com o filho caçula (hoje com 24 anos) e entende muuuito de doenças e medicamentos. Mas Deus é perfeito e o genro dela, é médico pediatra (pena que ela não more em Curitiba) e me consultou por telefone e por todos os relatos deu o diagnostico: é verme! E esse verme tem nome, sobrenome e família: Oxiúro ou Enterobíase (Enterobius vermicularis) da classe Nemathelminthes! É um verme muuuito comum, pois é um verme de vida livre, e pode ser encontrado no pó presente sobre alguns brinquedos! A melhor maneira para prevenir é higiene básica (lavar sempre as mães, brinquedos, manter os ambiente limpos e arejados, manter unhas sempre cortadas, banho diário). Coisas simples ...

Sophia já foi devidamente medicada e já apresentou uma melhora significativa durante a noite. Pela manhã, a evacuação estava amolecida, mas até agora, aproximadamente 14h30 não apresentou nenhum sintoma de piora, a escola não me telefonou!

È um verme que geralmente “aparece” no verão, em função das altas temperaturas. Os sintomas mais comuns são coceiras na região anal e, conseqüentemente, irritabilidade. O exame para o diagnóstico é bastante simples, o médico colará uma espécie de fita adesiva na região anal e mandará para análise, pois os ovos do verme se depositam naquela região. Nas mulheres, o perigo é o verme “invadir” a vagina, o que pode resultar numa infecção urinária, corrimento.

A medicação é simples e bem baratinha.

Com o “bichinho na barriguinha”, Sophia começou a queixa-se depois de uma “dorzinha” na pança, foi aí que eu agradeci a Deus pela parceria com a maravilhosa Amora Aromas, que nos presenteou com uma almofadinha térmica. Fizemos uma compressinha com a almofadinha térmica que é super chuchu, delicada e com cheirinho delicioso, para aliviar a dor e, sem saber, já estava melhorando o quadro da Sophia porque com o aquecimento da “barriga”, o verme se desloca mais facilmente e “sai” mais rápido. VIVA a AMORA AROMAS!

Princesa Sophia "dodói" com sua almofadinha Amora Aromas

Obrigada AmoraAromas pela parceria e o presente que abençoou nossa vida!!



13 comentários :

  1. Oi Má.
    Imagino o seu sofrimento e preocupação com a pequena Sophia, o bom é que vocês conseguiram diagnosticar o que ela tem, assim fica mais fácil cuidar e medicar.
    Beijos e melhoras,

    Fran

    ResponderExcluir
  2. É amiga... nem só no interior atacam os vermes... estão em todo lugar e por mais que a gente cuide eles sempre acabam aparecendo para nos encher... Gaby tomou vermifugo quando completou 2 anos a pedido da pedi dela. Que bom que ela já melhorou. Beijos mil

    ResponderExcluir
  3. Tadinha da pequena, me deu uma pena só de imaginar a aflição dela, e de vcs também! Aqui estou com consulta marcada pois estou com suspeita com a Kamila também, pois tem coçado muito o bumbum, quase 'lá dentro'... Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que aflição hein!! Ainda bem que foi medicada e esta recuperando bem.Melhoras para a princesa Sophia.Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Má,
    Ótimas informções, aqui em casa, desde que a Eloise completou 1 ano, toda vez que ela fica irritada e amoadinha o dianóstico dos avós e da bisa é VERME, e o diagnóstico da mamãe é DENTE, kkk, só eu ganhei até agora, mas assim que a Elô completar 2 aninhos vou medica-la com um vermífogo, acho super importante pois os vermes estão em todos os lugares, principalmente eu que tenho cachorro em casa.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oieeee.. nosso blog está fazendo seu primeiro sorteio e gostaria muito que participasse:
    http://lililuanluiz.blogspot.com/2011/11/uhuuuu-sorteio-no-blog-eba.html
    Bjinhos Lili do Luanzinho

    ResponderExcluir
  7. Minha mãe todo ano nos dava remédio de verme!
    Tadinha da Sophia!!

    ResponderExcluir
  8. Antigamente (nem tanto assim) falava-se mais de vermes. Até na escola que eu estudei (pública) havia a campanha para dar vermífugo para as crianças. Hoje ouvimos pouca informação dobre o assunto. Talvez esse post esclareça algumas mães que possam via a passar o mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Ai Ma tadinha da Sophia... Ainda bem que ela ja esta melhor né???

    Que maravilha essa almofada térmica...

    Beijos e que a Sophia fique cada vez melhor...

    Beijos...
    Débora

    ResponderExcluir
  10. Tadinha da Princesinha...Fiz exames no Gui e n de nada, ufa, graças a Deus! Mesmo assim a pediatra pediu q desse o remedinho por 30 dias para prevenir, por causa da fase de colocar tudoooooooooo na boca!

    bjo e melhoras pra essa boneca!!!

    Jana

    ResponderExcluir
  11. Oi flor, obrigada pelo carinho lá no blog! Realmente o desfralde é um descanso pro bolso rs! E a Soso, como está? Espero que esteja melhor... Beijos e boa semana pra vcs

    ResponderExcluir
  12. Oi Má.. Quanto tempo né??? Ainda bem que deu certo...
    Nessa altura acredito que a pequena já está bem...

    Beijocas
    Carol

    ResponderExcluir
  13. Será que os pediatras acham que a gente liga pra eles só pra bater papo? "Ai, to carente, mas já sei o que fazer. Vou ligar para o pediatra da minha filha para conversar um pouquinho..."
    Fala sério! Esses pediatras que não atendem telefone deveriam ganhar um puxão de orelhas, no mínimo. Se eles não queriam atender ligações de mães aflitas, que fizessem outra especialização.. Homeopatia seria uma ótima escolha, por exemplo.

    Pronto! Acabou a revolta.. hahaha

    Ainda bem que a princesa melhorou e que bom que você tinha a almofadinha chuchu da Amora Aromas em casa. Tadinha, imagino a angústia da Sophia linda. Graças a Deus, tudo acabou bem!!!

    Beijinhos
    Paty

    ResponderExcluir

Copyright © 2013 Mamãe de Salto - Layout Personalizado por Giselle Carvalho