Já se passaram três anos!

NÃO, ainda não é aniversário de três anos da Sophia, nem de blog, nem de casamento. Hoje, 31/10, minha descoberta de que seria mãe da princesa Sophia completam três longos, difíceis, maravilhosos e rápidos anos!

Tudo começou no dia vinte e nove de outubro de 2008, num daqueles testes de farmácia. Em cinco minutos duas listras cor de rosas apareceram e com ela a certeza de que havia um pequeno e maravilhoso ser dentro de mim. Não tive dúvida quanto a veracidade daquele exame, mas mesmo assim, havia 0,0001% do exame estar errado.

Dois dias depois, uma sexta-feira, fui até o consultório da minha clínica geral que, me pediu uma ecografia e não um exame de sangue. Eu saí do consultório e consegui um horário naquele mesmo dia num laboratório de imagens. O horário era às 13h45min do dia 31/10/2008. Fomos eu e o Ramon, minha mãe tinha paciente no consultório. Entrei numa sala, a enfermeira me deitou na maca, pediu para que eu abaixasse um pouco a calça e ajustou um lençol sobre meu corpo e pediu que eu aguardasse o médico deitada. A sala estava muito escura, mal conseguia me enxergar.

O médico adentrou à sala, me cumprimentou e perguntou “Veio fazer um exame de rotina, conferir a gravidez?” ... “Não, vim confirma a gravidez!”. Ele me olhou, colocou as mãos na minha barriga e falou “Confirmar? Mas como? Você já está grávida de uns sete/oito meses! Não sentiu nada, o bebê não se mexe?” ... “Não, fiz apenas um exame de farmácia na quarta-feira!”. O assunto parou por ali e ele começou a fazer o exame. De repente, uma televisão LCD de umas 50’ foi ligada e ali apareceu uma imagem. Não sei se era um bicho,  monstro ou um extraterrestre, mas algo apareceu pó ali. Se não bastasse aparecer, o negócio tinha som, e um som de deixaria a bateria da Mangueira com inveja. A imagem era a coluna vertebral de um pequeno e único ser. O som era a batida daquele coração lindo e perfeito. Eu estava grávida de uma menina com aproximadamente cinco meses de vida.

A gestação durou pouco mais de quatro meses. Meu pré-natal teve mais cara de ano-novo. Precisei fazer exames complexos que poderiam mudar a minha vida e da minha princesa. Mas Deus é tão maior que cuidou de tudo! Graças a Ele minha Sophia nasceu perfeita. Minha gestação foi fantástica, sem nenhum tipo de advertência. Só temíamos a data prevista para o parto, afinal, se minha filha fosse gigante, ela poderia nascer antes da hora, mas até nisso Deus foi perfeito e eu entrei em trabalho de parto por volta das 5 horas do dia 06/02/2009.

Pois é, há três anos descobri que minha vida mudaria 180° e continuaria mudando todos os demais dias, pelo resto da minha vida, afinal de contas, sou mãe. Um prazer e um desafio diário, com suas alegrias e tristezas, certeza e incertezas, realizações e frustrações. Mas prefiro escolher olhar somente o lado bom das coisas. 

Hoje também foi a estreia da coluna "Blogografia" do nosso parceiro Clube das mães e pais Blogueiros. E o primeiro blog a ter sua "biografia" foi o Mon Maternité! Ai que honra! Convido à todos a conhecerem ou reconhecerem a nossa história lá no CmpB

Há três anos eu me apaixonei pelo o que estava dentro de mim....

... hoje eu tenho essa paixão nos meus braços!

2 comentários :

Pérolas

Sempre fui fã de crianças que falam coisas fantásticas e sonhava que quando tivesse um frutinho, que ele fosse cheio de pérolas! E não é que essa fase chegou até nossas vidas!


No sábado a noite papai e mamãe foram ao mercado e princesa Sophia ficou em casa com a vovó. As duas tomaram banho e Sophia não queria colocar pijama, queria brincar. Vovó ficou muito brava e chamou a atenção da Sophia quatro vezes.

Domingo a tarde, voltando do almoço, dando uma voltinha de carro mamãe e papai na frente, vovó e Sophia no banco de trás. A princesa olhou profundamente nos olhos da vovó e diz “Eu tô muito triste com você vovó, você brigou com a Sophia na caminha. Não pode vovó, você não é princesa!”.


Fomos passear na Tok Stock, mamãe, papai e princesa Sophia. Estávamos na sessão dos quartos e Sophia queria deitar em todas as camas, brincar com todos os brinquedos. Rapidamente mamãe explica que não podemos tirar nada do lugar nem deitar nas camas porque tudo era da loja, não era nosso. Sophia princesa que é entendeu e fomos passear.

Chegamos na sessão aonde estão os quadros e eu mostrei um para o papai que imediatamente retirou no lugar para que observássemos melhor quando princesa Sophia puxa a mão do papai como se quisesse levá-la para o lugar de origem do quadro e fala “Papai não pode pegar, é tudo da loja, a gente não vai comprar nada, é só para olhar!”


Essa minha princesa ... é muuito princesa!!

7 comentários :

Chegou a hora!!!


Como estou feliz! Sem dúvida nenhuma foi o sorteio com maior número de participações! Ao todo foram 120 inscrições – 72 concorrendo para ganhar o KIT meninas e 48 para ganhar o KIT meninos. Não tenho palavras para agradecer a confiança de todos.

Como sempre fizemos, mamãe colocou todos os nomes em papeis de mesmo tamanho, dobrou, colocou no potinho e princesa Sophia “sorteou” um nome. Tudo devidamente registrado! Não há segunda chance, não há repetição, é tudo “ao vivo”!

KIT MAM Baby meninas ...

KIT MAM Baby meninos ...


E chega de enrolação ... vamos ao tão esperado filme do sorteio!

E os KITS MAM Baby vão para ........................







Entrarei em contato com vocês pelo email informado no formulário informando que vocês ganharam! Caso não receba nenhum retorno no prazo de 24 horas, um novo sorteio será realizado. 

Obrigada mais uma vez pela participação e confiança de todos! Isso só me faz mais feliz! Agradeço também a MAM Baby por acreditar em mim e no meu espaço, sem vocês esse sorteio não seria possível!


8 comentários :

BLOGSTORMING MATERNO, minha colaboração!

Blogstorming Materno



As meninas do Clube das mães e pais Blogueiros estão promovendo o primeiro "Blogstorming Materno", ou seja, uma explosão de idéias nos blogs maternos. O tema sugerido para esse primeiro evento é Publicidadenos Blogs! Eu não ficaria fora dessa e venho hoje colaborar com esse tema que é “tabu” na blogosfera, mas que pode mudar muita coisa no nosso futuro profissional de mamães blogueiras.

A grande maioria dos blogs e sites instalados na internet apresentam em seu conteúdo várias propagandas e anúncios, sejam aqueles “patrocinados” e disponibilizados pelo próprio Blogger (não entendo o funcionamento do WordPress) ou aqueles banners temáticos disponibilizados pelos anunciantes. Se a gente entra no site Globo.com (por exemplo), encontramos lá propagandas de tênis, computador, automóveis, TV a cabo, ...., enfim, e ninguém estranha, ninguém acha errado e alguns até se interessam pelo produto anunciado. Em nenhum momento o site falou bem ou mal sobre a marca, nem um texto explicativo existe, eles apenas posicionaram estrategicamente um banner cheio de cores e movimentos para que nossas mentes “desejem” aquilo.

Ora, qual o problema se nós, mães e pais, possuidores de um blog, site, portal ou qualquer veículo de comunicação anunciarmos um produto? Qual o pecado se alguma empresa nos procurar e oferecer um anuncio publicitário em nosso cantinho virtual? Aonde estaríamos errando se fizéssemos um texto elogiando um produto em favor de uma renda? Que venham as pedras, mas não vejo mal algum em ver no seu hobby uma profissão, da qual você seja remunerado!

O que não acho legal (MINHA opinião) é colocar anuncio de salgadinho condimentado e fazer textos e mais textos sobre a alimentação orgânica dentro de casa. Não combina ... mas se para você não tem problema, mil desculpas, não está mais aqui quem falou!

Eu, Marcella, sempre fui atrás de PARCERIA, querendo realmente que a marca reconheça meu cantinho, que diga “OK, gosto da sua maneira de escrever e expressar a maternidade por isso eu te apoio”. Elas – as marcas – que me forneceram produtos para que eu fizesse aquilo que bem entendesse. EU preferi sortear! Agora, se confio no meu cantinho, acredito que ele tem potencial para ser mais e melhor, não teria dúvida em correr atrás de PATROCINIO, onde envolva um trabalho: eu divulgo você, falo de você, anuncio você e você me paga!

Um amigo publicitário uma vez me falou que se a gente vai a um restaurante por exemplo e gosta do serviço a gente comenta com 5/6 pessoas. Agora se a gente vai a um restaurante e detesta o serviço, comentamos com 16 pessoas! É muito mais que o dobro! Tenho certeza que uma dica de mãe para mãe vale mais do que qualquer anuncio colorido cheio de movimento e palavras de desconto! Quer mais exemplo que fralda! Toda mãe de primeira viagem pergunta a outras inúmeras mães qual a melhor fralda.

Quem sabe o “nosso erro” (refiro-me aquelas que aceitam parceiros e patrocínios) seja que não confiamos no nosso trabalho. Eu, por exemplo, acho que meu blog é simples, que eu sou “nada”, que não posso nada! Quem sabe se a gente se valorizar, valorizar nosso cantinho, nossa história as coisas mudem! Puxa vida, quantas horas a gente não passa na frente do computador pesquisando, pensando em bons temas e hoooras desenvolvendo nossos textos. Se fossemos analisar friamente e dar valores ao nosso trabalho, sairia muito caro! Computador + Internet + Revistas e Livros + Nosso tempo + Estudo ... vai somando tudo isso e ver quanto vale nosso cantinho!

Agora, sou contra aqueles casos de reality show tipo da mulher que fez inseminação artificial e conseguir gerar oito filhos e vendeu tuuudo para a televisão! Absurdo total! A ultima notícia da mulher é que ele sente nojo dos filhos ... puro marketing! Ou ainda aquela série do Discovery Home & Heath, Jon & Kate +8! O que eles faziam de diferente ... NADA! Só queriam vender a imagem deles e se sustentarem com o dinheiro do programa. Isso é outra história e isso sou contra! Não ouvi falar de nenhum caso de blog sobre o frutinho ter alguma deficiência, por exemplo, e a mãe/pai usar isso para ganhar dinheiro. Espero que não exista!

Sei que adoro a blogosfera, me identifico muito e não sei mais viver longe. Penso sim em rumar novos horizontes e conquistar coisas novas através do meu cantinho. Aos poucos vou conquistando. Já ganhei coluna em site (acessem o Mamãe Maravilha e confiram), já conquistei parceiros que confio e recomendo, criei um grupo de discussão na rede social Facebook (convido a todos a participarem!) e procuro estar cada dia mais perto dessa explosão de novidades que é a Blogosfera!  

7 comentários :

As bençãos da Blogosfera!


Foi na manhã do dia dois de fevereiro do presente ano que eu ganhei um bem muito precioso, recebi de Deus um presente que jamais imaginei que seria tão maravilhoso e que me proporcionaria tantas maravilhas: ser uma mamãe blogueira!

Quando tive a idéia, jamais imaginei a grandiosidade do chamada “Blogosfera Materna”, eu acreditei que seria a única ... um engano enooorme, eu comecei sendo apenas um micro grão de areia numa praia enorme e paradisíaca. Descobri que era um filho mais novo, que tinha que ser estimulado periodicamente, como novidades cada vez maiores e melhores. Um filho de necessitava de muitos cuidados e que, caminha junto e separado ao mesmo tempo dos nossos filhos reais, afinal, o blog “vive” das experiências, dúvidas, incertezas e alegrias da maternidade real, mas, não tem como fazer as duas coisas ao mesmo tempo!

Hoje sou muito feliz com meu cantinho. Já pensei em desistir, já sofri por não ter visitantes por alguuuns dias e mesmo por escrever textos e não ter nenhum comentário! Já mudei várias vezes o layout dele assim como já mudei o domínio de “blogspot” para “.com”. O que nunca mudou e nem vai mudar é a maneira de pensar e como passar isso para quem vem me prestigiar: honestidade, sinceridade, responsabilidade e amor, muuuito amor!!

Dizer que não sonho em transformar meu pequeno e humilde blog num espaço maior e cheio de coisas boas (para mim e vocês) seria mentira. Sonho em fazer desse prazer e hobby uma profissão da qual ganhe muuito dinheiro. Sei que Deus está no controle e conhece todos os meus sonhos.

Mas infelizmente, tenho lido algumas notícias que me deixaram tristes: algumas mães estão excluindo ou privatizando seus blogs! Confesso não saber os reais motivos, mas sinto pela perda! Descobri tantas coisas boas na blogosfera! Fiz amigas reais (de carne e osso) assim como construí amizades verdadeiras e muito leais! Tive o prazer de receber emails de mães pedindo ajuda. EU fui atrás de muitas marcas que me apoiasse e elas me honraram com sua confiança e ainda me presentearam com seus produtos ... decidi sorteá-los como uma forma de agradecer aqueles que me visitam, lêem, seguem e prestigiam! À vocês, meu MUITO OBRIGADA!

Oro todos os dias pelo meu blog e, graças a Deus, nunca tive nenhum problema, frustração e decepção, mas é claro que tenho cuidado com meu blog. Embora tenha bloqueado que copiem textos e tentei dificultar ao máximo a cópia de fotos que divulgo, no computador, é impossível escapar do “Print Screen”. Uma vez publicado, estamos expostos aos mais cruéis e malvados olhares.

Mas tem o lado bom, maravilhoso, abençoado da internet. Além das amizades verdades que ganhamos, eu ganhei um presente maravilhoso! Recebi da querida Valnísia o convite para ser colunista do site Mamãe Maravilha. Que honra, que benção, que felicidade! E ontem, segunda-feira (24/10) a coluna “Entre Mães” estreou. Chorei ao vê-la! Confesso que me achei bem gorducha na foto, mas tudo bem, ainda faltam alguns quilos para chegar ao meu “medida certa”, mas isso é um detalhe diante de tamanha benção dos céus!

Convido a todos a conhecerem o site Mamãe Maravilha e, se puder, me prestigiar assim como todos os colunistas do site!

E as bênçãos não param por aqui! Agora o Mon Maternité é um grupo no Facebook! Um grupo onde mães podem discutir, compartilhar, aprender e ensinar a benção da maternidade (esse é o nosso lema!!!)! Convido À todos a participarem!

Mais uma vez, obrigada por cada visita, leitura, comentário, seguidor, aqueles que curtem a Fan Page na rede social Facebook! Se eu amo essa blogosfera e me sinto mal quando não posto algum texto ... é pelos amigos que fiz por aqui! 


A razão de tudo dar certo: NOSSO AMOR!


7 comentários :

Visitante seja bem vindo ....

... sua presença é um prazer! Hoje tenho a honra de uma visita muito TOP aqui no meu cantinho. É com muita alegria que recebo o Clube das mães e pais Blogueiros (CmpB). Sou super suspeita para falar dele porque adorei logo de cara. O CmpB é um portal que cuida daqueles que estão por trás do blog, os pais e mães. Embora tenha apenas oito meses de blogosfera, confesso não ter encontrado nenhum site, portal, blog ou qualquer outro veículo que cuidasse da blogosfera (se existir algum, por favor me apresentem!). Existem vários “lugares” que falam de gravidez, gestação, amamentação, nascimento, alimentação, cuidados com a segurança e higiene do bebê, mas cuidados com os pais e mães que decidem compartilhar suas maternidades/paternidades, eu realmente desconheço. E é isso que a Carolina (do blog Diário de uma Mãe Brasileira na Hungria) e a Daniela (do blog DonnaBrasileira) criaram, um suporte bem amigo para a gente que aprende com a prática o que é ser blogueira(o) materna/paterno.

O site (que é uma espécie de Facebook das mães e pais) possue um clube onde nos “filiamos” gratuitamente, sem exigir nenhuma espécie de conta em domínio determinado e por lá participamos de grupos de discussões. Eu mesma criei um grupo esses dias, o “Porque criei um blog?!” ... Convido a todos que fazem parte do grupo CmpB a participarem e, se ainda não são filiados ao Clube, seja seja muito bem vindo!

Agradeço imensamente a querida Carol que mesmo morando tããão longe, e nos falando apenas por email, fizemos uma amizade muito gostosa. Sejam bem vindas, Carol e Dani, ao Mon Maternité! 


O Clube das mães e pais blogueiros e o Mon Maternité.


E aqui estamos nós, Clube das mães e pais blogueiros, no Mon Maternité, um blog que nos cativou assim que o vimos, por seguir muitos de nossos conceitos, como por exemplo o amor ao que fazemos. Só um blog feito de coração pode ter essa energia boa que encontramos por aqui, não é mesmo?

Para quem ainda não conhece o Clube das mães e pais blogueiros, vou fazer nossa apresentação. Nós nascemos há um mês e estamos empenhados em ver a blogosfera materna/paterna cada vez mais forte na internet.

Acreditamos que mães e pais tem uma força de vontade muito grande e que, em geral, desejam um mundo melhor para seus filhos, por isso defendem causas, ajudam-se com relatos e dicas, fazem sua parte para que as coisas melhorem. Daí nasceu nossa vontade de fazer uma rede social para mães e pais, onde com ajuda mútua todos possam crescer e dizer com alto e bom tom o que desejam para o mundo.

Qual o nosso papel nisso tudo?

Nós ajudamos no que for possível!

·         com dicas sobre blogagem;
·         notícias sobre coisas importantes que possam haver;
·         entrevistas com blogs queridos de pais e mães;
·         parcerias que tem como objetivo divulgá-los e ajudá-los no crescimento.

·         grupos onde esses pais se conhecem, se divertem, divulgam e trocam experiências;
·         fóruns para discussão e ajuda mútua;
·         chat;
·         e muita, muita gente legal.

Aqui o importante é a cooperação, ajudamos e somos ajudados, crescemos todos juntos.

Venha participar da nossa família. E não esqueça de preencher o Censo dos blogs maternos!

Aqui quem cresce são os pais!




Já participou do sorteio do KIT MAM Baby?!!? Ainda dá tempo! Serão dois KITS sorteados, um de menina e outro de menino!! Acessem o link do sorteio e participem!!! 

9 comentários :

Blog 5 estrelas!

Acesse o Opiniblog e avalie os blog da Blogosfera
A chamada “blogosfera materna” tem crescido diariamente. Tenho notado, desde que eu criei meu blog, que sempre tem um blog novo, com layout cada vez mais modernos, os domínios personalizados .... enfim, a coisa ta ficando cada vez mais profissional. Numa visita aos blogs mais TOPS, daqueles que tem centenas de seguidores, a mãe/autora dizendo num post que não aceitaria uma parceria por troca de produtinhos, que aquilo não era empreendedorismo. Na hora fiquei com raiva, até fechei a página e confesso não me lembrar que blog era, mas me fez pensar “Porque tenho um blog sobre a minha maternidade? O que eu quero e aonde quero chegar com esse meu blog sobre a minha maternidade?” ... dava até para promover uma blogagem coletiva sobre o tema, mas não me atrevo, sou um pequeno grão de areia nessa praia virtual.

O que eu posso fazer é pensar e decidir por mim mesma! Eu criei esse blog com intuito de poder ajudar uma única pessoa que pudesse estar tão perdida quanto eu quando me vi grávida! Embora eu não tenha pesquisado na internet, pensei que a outra menina pudesse ser muito mais esperta do que eu e pesquisasse. Parece que deu certo. Hoje temos mais de oito meses, quaaase 150 seguidores (confesso que jamais imaginei chegar a esse número, esperava uns 50, no máximo), várias marcas/empresas que aceitam e acreditam nas minhas palavras e confiam a mim a honra de divulgar seus produtos.

A cada novo post, a cada novo comentário me fizeram crescer como pessoa; a cada novo seguidor uma nova etapa era vencida: o medo da rejeição; a cada nova parceria a felicidade de ser e estar abençoando; a cada sorteio a realização de um sonho. Hoje, estou indo mais além ... me coloquei a julgamento! Como assim?!!? Lembram que fale AQUI sobre o Clube das Mães e Pais Blogueiros (CmpB)!??!?! Então, há algumas semanas foi anunciada a criação de um novo recurso do Clube, o Opiniblog, uma avaliação dos blogs da blogosfera materna E paterna, e eu me coloquei a prova. Decidi que precisava saber se meu objetivo está sendo atingido: COMPARTILHAR, APRENDER E ENSINAR A BENÇÃO DA MATERNIDADE!

Um blog, como o início de muitos grandes negócios, começa como uma brincadeira, uma coisa bem amadora. Aos poucos, vamos tomando gosto pelo negócio e sentimos a necessidade de melhorar. O estilo do texto, o layout, novidades, passar informações legais e com credibilidade, mas o mais importante: seguir uma linha “ética”. Eu, Marcella, optei por falar apenas da minha maternidade, minha vida, minhas experiências. Sinto-me no dever de passar novidades e notícias, mas também sinto-me na obrigação de servir de exemplo, apoio, incentivo para alguma menina/mulher que se veja em situação semelhante: namorando, cursando uma faculdade, patricinha e alienada, trabalhando para ajudar a mãe e sustentar o guarda-roupa e seus eletro-eletrônicos, pai e mãe extremamente rígidos, família hiper crítica e conservadora e grávida aos 20 anos e mais, de quatro meses!

Bom, por essas e por outras que eu decidi que era hora de colocar meu blog em prova! O Mon Maternité e mais nove blogs amigos e queridos estão participando dessa avaliação no CmpB. Convido à todos para nos avaliarem, pois só assim cresceremos, melhoraremos e poderemos fazer da blogosfera um lugar melhor! E se você quiser crescer, basta fazer parte do Clube e se cadastrar para ter seu blog avaliado. Eu espero, em nome de Jesus, receber boas notas, pois, diferente dos tempos de escola, eu estudo muito, me dedico demais para fazer do meu cantinho O MELHOR cantinho da blogosfera!




Já participou do sorteio Mon Maternité/MAM Baby ... NÃO?!!? Então participa que ainda dá tempo! Você pode ganhar um KIT MAM Baby meninas e meninos! Acesse o link do sorteio e participe!!!


6 comentários :

Hora do SORTEIO!!


Se tem uma coisa que adoro é fazer sorteio. Adoro presentear, adoro quando marcas queridas e reconhecidas pelas mamães e papais confiam em mim e me honram com produtos para presentear aqueles que sempre me prestigiam!

Há algum tempo, recebemos a benção da MAM Baby como parceira do blog. Acredito que a maioria das mamães e papais conhecem a MAM, mas se ainda não conhecem, vamos apresentá-la!


A MAM iniciou as suas operações em 1976, com uma visão de produtos infantis de alta qualidade, abrangendo design, funcionalidade e conhecimentos médicos.
Hoje, a MAM  é marca de liderança em design de artigos para bebês e está presente com produtos de qualidade superior nos cinco continentes, em alguns países, como líder de mercado.
* A MAM comercializa seus produtos no mundo inteiro, em mais de 30 países distribuídos pelos cinco continentes.
* Por ano são vendidos aproximadamente 40 milhões de artigos para crianças.
* A MAM é líder de mercado na categoria de chupetas nos Estados Unidos e em muitos países europeus.


Segurança com a MAM – Alternativas ao BPA
O Bisfenol-A (BPA) é um componente plástico que vem sendo discutido internacionalmente há algum tempo. No início de março de 2011, uma diretiva da Comissão Europeia entrou em vigor proibindo o BPA em mamadeiras e em setembro de 2011 a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também proibiu no Brasil.
A MAM, fabricante de mamadeiras e líder mundial, sempre atenta a estudos internacionais e preocupada em oferecer as melhores opções, seguras e modernas aos consumidores, já vem usando há muito tempo alternativas seguras.

Agora chegou o momento de presentear uma mamãe/papai com todas as maravilhas ... na verdade, uma não DUAS!! Isso mesmo, sortearemos uma mamãe/papai de MENINA e uma mamãe/papai de MENINO!!!

Então ... vamos dar a largada ao SORTEIO MON MATERNITÉ/MAM BABY!!!

KIT Meninas contém:
01 Cooler (mordedor com água);
01 Baby’s fork & spoon (garfo e colher)
01 Hold me – cup (copo com alças e bocal macio)
01 Baby´s bowl (prato de alimentação com anel de sucção, para uma alimentação independente)
01 MAM twist clip (prededor de chupeta)
01 First brush (escova de dente com cerdas extra macias)

KIT MAM Baby Meninas

KIT Meninos contém:
01 Bite & brush (mordedor com cerdas extra macias);
01 Baby’s fork & spoon (garfo e colher)
01 Hold me – cup (copo com alças e bocal macio)
01 Baby´s bowl (prato de alimentação com anel de sucção, para uma alimentação independente)
01 MAM twist clip (prededor de chupeta)
01 First brush (escova de dente com cerdas extra macias)

KIT MAM Baby Meninos


O sorteio terá início hoje, 14/10/2011 (sexta-feira) e termina em 26/10/2011 (quarta-feira) ao meio dia, 12 horas!

REGRAS:

*SER SEGUIDOR do blog! Para ser seguidor não precisa ter blog, basta ter conta no Google, Yahoo ou Twitter. Para seguir, basta “clicar” no ícone “Participar desse site” (fig 1) e escolher por qual conta deseja seguir o blog (fig 2). PRONTO, você é seguidor(a) do blog!

Fig 01
Fig 02



*Residir ou possuir endereço para entrega em qualquer parte do Brasil!!

*Responda o formulário, CLIQUE AQUI


*Não se esqueça, se divulgar na rede social FACEBOOK tem chance extra! NÃO precisa responder outro formulário, pode ser no mesmo, mas é preciso colar o SEU endereço de perfil!

*Participar da FAN PAGE do blog no Facebook ajuda a gente a ficar mais feliz!!


Espero ter muuuuita gente participando! Ficarei muito feliz a cada participação. Lembrando que como sempre, optarei por sorteio com papéis, todos cortados e dobradinhos em tamanhos iguais, Sophia é quem sorteará o nome dos/das vencedores(as) e tudo será devidamente filmado e registrado!

Agradeço a MAM Baby pela parceria maravilhosa e a todos(as) que me prestigiam e honram! Deus abençoe cada um de vocês!!!

28 comentários :

Blogagem Coletiva: Violência e Abuso Sexual, Sou Contra!



Não é fácil, acordar cedo e digerir um assunto como esse! Depois de uma blogagem coletiva sobre reviver/relembrar a nossa infância, um feriado maravilhoso, vir na blogosfera e falar sobre isso, é de partir o coração e segurar a náusea que o assunto nos dá, principalmente se somos mães! Mas é preciso! Então vamos lá!

A blogagem coletiva foi proposta da Alessandra, do blog Aprendendo com Davi. Confesso que não conhecia esse blog, mas pelo valor da idéia e da campanha que está girando ao redor dessa blogagem, com certeza terá meu carinho!

Antes de começarmos o texto, vamos nos situar no assunto. No dicionário Aurélio, Pedofilia é 1.Psiq. Parafilia representada por desejo forte e repetido de práticas sexuais e de fantasias sexuais com crianças pré-púberes. Pedofilia erótica. 1. Psiq. Perversão sexual que visa a criança. Como não sabia o que era Parafilia, fui atrás e descobri que 1.Psiq. Cada um de um grupo de distúrbios psicossexuais em que o indivíduo sente necessidade imediata, repetida e imperiosa de ter atividades sexuais, em que se incluem, por vezes, fantasias com objeto não humano, auto-sofrimento ou auto-humilhação, ou sofrimento ou humilhação, consentidos ou não, de parceiro. [Deste grupo fazem parte o exibicionismo, o fetichismo, a frottage, a pedofilia, o masoquismo sexual, o sadismo sexual e o voyeurismo.] Chega a embrulhar o estômago só de ler, o que dirá imaginar e quem dera ter coragem para fazer uma monstruosidade como essa. Indo parar no Wikipédia, dessa vez fui atrás de Abuso Sexual, e encontrei é a denominação vulgar e legal para designar uma série de práticas sexuais onde há o desvirtuamento de alguns pressupostos necessários para sua ocorrência, tais como a falta de consentimento, ou uso da violência, física ou moral. O abuso sexual interessa ao Direito, pois configura crime, e ainda à Psicologia e Psiquiatria, como potencial causador de traumas emocionais.
Exemplos de abusos sexuais são: Ato sexual forçado, tal como estupro ou curra; Formas psicológicas de abuso, como o uso de frases derrogatórias, como acontece no assédio sexual; A exploração sexual. Meu Deus, me sinto como num octógono de MMA, levando surra sem parar do Anderson Silva, Minotauro, Minotouro, Vitor Belfort e tantos outros lutadores. Meu coração sangra.


Semana passada começou uma campanha na rede social Facebook, sugerindo que mudássemos nossas fotos do perfil por uma imagem de algum personagem de desenho animado ou quadrinhos, como uma forma de “protesto” contra a violência infantil. Muitos foram os que trocaram e ainda publicaram em seus murais tal pedido, em compensação, muitos foram os que se manifestaram “contra”, alegando que mudar uma foto não mudaria em nada a luta. Até escrevi um texto sobre isso, e o compartilho com vocês.

Mudar ou não a foto do perfil do Facebook, eis a questão?

Esta semana começou uma “mobilização” no Facebook, uma espécie de “corrente” (tipo aquela de email), SUGERINDO que trocássemos nossas fotos do perfil por imagens de personagens de desenhos animados ou de quadrinhos afim de lutar contra a violência infantil.

Quando li isso pela primeira vez, confesso que não me chamou muito a atenção, e deixei passar. Hoje, quarta-feira, 05/10 vi que muitos dos meus amigos ou conhecidos haviam mudado suas fotos. Senti vontade de participar. Fui até o site Google, procurei uma imagem de um dos desenhos que mais assisti na vida “Rugrats – Os Anjinhos” e mudei. Assim que mudei, comecei a lei inúmeros comentários sobre isso, desde que era uma brincadeira, passando por um grupo de pedófilos afim de descobrir perfis de crianças até que isso não levaria a lugar nenhum, uma vez que mudar a foto não faria nada a respeito do assunto.

Venho através desta colocar a MINHA opinião, de mãe, mulher, esposa, profissional. Realmente trocar a foto não fará nenhuma diferença para aqueles que cometem algum tipo de violência contra uma criança, mas me faz feliz em ver quantas pessoas se preocupam em querer um dia mudar isso, afinal, se você tiver um filho, irmão mais novo, sobrinho ou qualquer criança em casa, após ler esse pedido, mesmo que ache idiota, quando aquela criança fizer alguma coisa que você se irrite, você com certeza pensará algumas vezes antes de levantar a mão para bater nela. Não há nenhuma ONG, projeto de lei ou qualquer partido político atrás desse “movimento” (não que eu saiba), mas tem uma mãe e um pai felizes em saber que pessoas estão querendo mudar, por si próprias, o rumo do mundo. Se você mudou, seja pelo motivo que for, é porque leu o “pedido” e sabe que existe gente que comente crime contra a vida de crianças.

É tão bonito colocar fotos e vídeos em favor dos animais, com palavras emocionadas ... porque não tentar mudar uma pessoa divulgado um gesto tão simples e tão “legal”, relembrar a infância. É tão inteligente criticar o governo e falar mal ou bem dos políticos, mas ninguém pensa que já foi criança e odiava quando o pai/mãe batiam ou tentavam bater porque fez alguma coisa errada. Foi bom levar aquele puxão de orelha porque quebrou algum objeto de decoração da sala ou porque tirou nota baixa na escola!? Tenho certeza que não.

Uma pergunta sem haver necessidade de resposta ... quantas vezes, há alguns anos, quando internet era novidade e os emails de corrente começaram, você mandou ao menos uma corrente com medo de ficar sem dinheiro ou esperando que aquele menino/menina que você gostava olhasse para fosse em X dias!? Aconteceu alguma coisa por você ter mandando? E por deixado? Se fosse assim, você estaria sem a pessoa amada, sem dinheiro ou não veria a imagem no fundo da foto ... é a mesma coisa agora, ninguém obriga ninguém a nada! Se não quis mudar sua foto, OK, não critique nem julgue! Se trocou porque quis divulgar a campanha ou porque achou divertido, parabéns, você pegou o espírito da brincadeira! O importante é que você sabe que existem pessoas que comente crime contra crianças, seja pedofilia, abuso/exploração sexual, violência física ou moral. Você já foi criança e espero em nome de Jesus que nunca tenha sofrido nenhum tipo de violência, mas se infelizmente sofreu, espero mais ainda que esteja na luta por um mundo melhor.

“(…) Todas as pessoas grandes foram um dia crianças – mas poucas se lembram disso.”  Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry

O assunto é polêmico, gera muita revolta, mas precisamos estar cientes de que ele existe, infelizmente. Nossa ação CONTRA tudo isso se baseia em oração, fé e informação. Eu sei que não tenho nenhum desses transtornos, mas não consigo (sozinha) mudar o entendimento de quem tem. Nós, mães e pais, devemos estar informados e pedirmos a Deus sabedoria para ensinar aos nossos filhos. Não é possível identificar se aquela pessoa sofre ou não com essa doença (acredito que quem “pratica” tais monstruosidades, seja doente), por isso, precisamos ensinar nossos frutinhos que, ter conta no Orkut, Facebook ou Messenger enquanto deveriam estar brincando no quarto, por exemplo, pode levá-los a conhecer pessoas ruins.

Eu, Marcella, acredito em nome de Jesus, que se decidimos “fundar” uma blogosfera materna para compartilhar, aprender e ensinar a benção da maternidade (esse é o lema do Mon Maternité), porque não nos unimos contra aquilo que causa tanta dor, trauma, sofrimento aos nossos frutinhos?! Se conseguimos promover um “Mamaço Coletivo”, porque não podemos juntas fazer alguém olhar nossa causa e juntos lutarmos contra aqueles que precisam de ajuda?! Não é brincadeira! Não consigo nem imaginar o sofrimento de uma mãe que tem seu filho vítima de abuso/violência, imagine a cabecinha dessa criança!

Eu luto por um futuro sem sofrimento. Eu lutarei por um mundo melhor para minha filha, pelos meus futuros filhos, sobrinhos, netos e todas as crianças!  

Então disse Jesus: “Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas.”
Mateus 19:14

5 comentários :

Blogagem Coletiva: Como era ser criança na minha infância!

Selo da Blogagem Coletiva!


Ao entrar no blog hoje, vi que muitos blogs estavam participando de uma blogagem coletiva e, como boa blogueira que tento ser, eis minha colaboração! O tema proposto pela Ingrid do blog Desconstruindo a Mãe é Como era ser criança na minha infância. Então, vamos lá!

Sou típica “piá de prédio”, como costumam falar. Nasci e cresci dentro de um apartamento, este “coordenado” por uma mãe muito limpa e suuper amante de limpeza, então, não havia chance de tênis sujo, camiseta manchada com tinta ou até mesmo braço riscado de canetinha. Nunca tive massinha de modelar em casa porque podia cair e grudar no carpete. Mas isso nem de longe fez eu viver uma infância triste, pelo contrário, sempre adorei o fato de brincar sozinha. A idéia de ter que ceder e precisar brincar de outro jeito que não fosse o meu me irritava, então eu brincava no meu mundo, no meu quarto.

Não tive amigos imaginários, mas conversava “sozinha” durante as brincadeiras. Não era beeem sozinha, era com os alunos enquanto eu era professora; eram clientes enquanto eu era vendedora da loja de roupas, carros, cd’s; eram pessoas que pagavam as compras do supermercado enquanto eu era a caixa; eram as pessoas que vinham abrir conta ou fazer um depósito enquanto eu era bancária; eram meus namorados enquanto eu brincava de “com a gente mesma” ou meus fãs enquanto eu era apresentadora de programa. Nossa ... não imaginava que meu currículo profissional contava com tantas experiências.

Não brinquei muito na rua. Uma porque morei muito tempo em cidade grande, outra (e mais explicativa) é porque eu era (SOU) muito “pata-choca”. Eu sempre era “café-com-leite” nas brincadeiras. Nunca pude dar a volta na quadra para brincar de “balança-caixão” ou “pega-pega”. Se a brincadeira envolvia bola+correr=tombo e choro. E a culpa era sempre da minha irmã que não cuidava de mim! Mais graças a Deus (e tristeza minha), nunca quebrei braço, perna ou levei ponto!

Barbie!?!?! AMO! Sempre desejei ter várias, inclusive com carros, casas, navios e negócios. Mas precisei me virar em mil para criar os mais diversos ambientes. Quando não se tem dinheiro, fita VHS transforma-se facilmente em mesa e cama; aquelas capinhas de fita K7 eram sofás e o edredom da cama eram toalhas de lavabo. Nunca tive um KEN, mas minha amiga e vizinha (a tia Lu) tinha váááários e emprestava um namorado para minha Barbie. Obrigada tia Lu, minha Barbie agradece!

Nunca tive bicicleta, roller, patinete ou aulas especiais. Não tive coleção de bonecas, Barbie ou jogos. Meu sonho era ter banco imobiliária, jogo da vida e detetive. Lembro-me muito bem que aos 10 anos pedi de Natal o Jogo da Vida, puxa, ele era fantástico! Após quatro anos eu o ganhei. Chorei feito um bebê, até perfume passei nas notas!

Não tenho idade para viver de saudosismo e, nem quero viver para dizer “Aqueles eram bons tempos”, mas o fato é que hoje tudo é muito diferente. Meu primo de 8 anos tem 4 video-games e com certeza nunca jogou “bets”, acho que nem sabe o que é isso! Será que é essa a infância que queremos para nossos filhos; Cada vez mais isolados, mais presos dentro de casa, cada vez mais virtuais?!?!

Minha infância foi muito gostosa, brinquei atééé os quinze/dezesseis anos sem medo! Tive pôster dos Backstreet Boys até uns dezessete anos e meu quarto era todo rosa da Hello Kitty até eu sair de casa! Não vejo a hora de poder brincar com minha filha de Barbie, casinha e supermercado.

Vamos aproveitar essa blogagem e que todo mundo se alegra com a infância que teve e vamos passá-las para nossos filhos. Tenho certeza que não desejamos que eles passem por algumas situações que a gente passou, eu não quero, por exemplo, que minha filha tenha apenas 1 Barbie porque não tenho dinheiro, mas se ela tiver uma Barbie que ame e cuide, que seja uma só! Vamos aproveitar que amanhã é dia das crianças, que bate aquela necessidade de ir no shopping e comprar todos os brinquedos lindos e caros da loja para parar e pensar “O que realmente meu filho precisa? Com qual brinquedo ele realmente irá brincar? Qual realmente estimula, desenvolve e o faz interagir?” ... esse é o segredo para que lááá na frente, se nossos filhos precisarem fazem um texto sobre a infância deles, eles tenham prazer e alegria em dizer “Foi MARAVILHOSA!!” assim como a gente diz!


16 comentários :

Copyright © 2013 Mamãe de Salto - Layout Personalizado por Giselle Carvalho