[Mamãe Mode ON] Pincel Base/Blush

Nessa minha nova fase, uma fase de alegria, felicidade e aceitação, tenho me cuidado mais, me arrumado mais e me produzido mais! 

Há mais de seis meses eu tenho participado da Blogagem Coletiva Esmalte e ... da Fernanda Reali, o que tem sido uma benção na minha vida, pois parei de roer unha, até falei *AQUI*, e foi o princípio dessa nova fase, como falei *AQUI*.

A sessão Mamãe Mode ON começou há algum tempo mais parou, afinal, eu ainda não estava pronta para assumir essa responsabilidade, mas hoje ela reestreia com força total e prometo: SERÁ SEMANAL. Hoje posso garantir que sou acima de todas as coisas uma mulher feliz e realizada, podendo estar assumindo o compromisso de dar dicas sobre produtos e serviços para as mamães que se cuidam!

Para reinaugurar a sessão, hoje tem dica de make-up! Preparadas ... vamos lá!

Para a maquiagem ficar limpa, linda e delicada, o principal é uma boa preparação de pele, ela será a base da obra de arte, se assim posso dizer. Eu me batia muito com essa parte, porque não gosto da finalização da base com esponja. Como acho os pinceis da MAC muito caros, procurei soluções mais baratas e de boa qualidade e, posso dizer que achei algo muito bom!

A #dicadodia de hoje é o pincel UBU –Urban Beauty United– Duo Fiber Profissional - Base/Blush n° 13, preço médio R$35,00.



Para começar, ele é um encanto: cabo branco, cerdas rosas e pontas brancas. Suas cerdas são firmes, espalha muito bem o produto sem marcar ou mesmo machucar a pele.

Para um acabamento perfeito, é preciso deslizar o pincel pelo rosto com pequenos movimentos circulares, não esquecendo de finalizar na raiz do cabelo e no pescoço, para não ficar aquela diferença de tonalidades do tom da pele com base e sem base. 

Ele só tem um inconveniente: solta algumas cerdas durante o uso. Tenho a impressão que daqui algum tempo ficarei com um pincel pelado. Eu uso apenas para base, achei que para blush é muito "esparramado". 

Espero que tenham gostado ... eu adorei!








0 comentários :

O dia em que a Terra parou!

“O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” 
Salmos 30:5 

Foi mais ou menos essa a sensação que tive quando descobri que estava grávida, de que a Terra havia parado de realizar os movimentos de translação e rotação, que o tempo havia parado e eu estava congelada, inanimada, sem condições de fazer alguma coisa. 

De todas as coisas que já aconteceram na minha vida, e posso garantir que já passei por muitos momentos delicados, segurar aquela tirinha de papel mergulhada no meu xixi que estava num copinho descartável e vendo a tira ficar rosa, aparecer um risco e depois de cinco e longos minutos aparecer mais um risco e por lá ficarem foi o momento mais inesquecível da minha vida, embora naquele momento a única coisa que eu desejasse era esquecer o fato de que eu estava grávida. 

Nesse primeiro momento, MINHA vida parou porque eu me vi na seguinte situação: eu estava com vinte e um anos, solteira –não era casada nem noiva, tinha um namorado-, estudando jornalismo numa universidade particular entre tantas outras coisas desfavoráveis para aquele momento. Foi então que eu decidi que a partir daquele momento eu não teria mais fome, sede, sono, cansaço, opinião, vontade, desejo ... eu evitava sair de casa, a não ser para trabalhar, para que ninguém me visse grávida; eu tirei pouquíssimas fotos grávida, tinha vergonha de me ver naquela situação. Não posso esconder o fato de que naquele momento eu odiei estar grávida. Foi péssimo, foi horrível, foi assustador. 

Eu engordei pouco na gestação, uma vez que eu já estava acima do peso antes da descoberta, engordei uns 11-13kg. 

Minha princesa nasceu e ali foi outro momento que a MINHA vida parou. Embora eu tenha me colocado numa total situação de submissão, antes eu tinha as “atenções” de todos na minha casa e, quando Sophia nasceu, aquele cuidado que tinham comigo, foram todos voltados para ela. Foram tempos horríveis e eu só pensava em sair dali e nunca mais voltar; chorava dia e noite, noite e dia. 

O tempo passou e nós, eu e Sophia, fomos morar com o papai. Ai Jesus, só de lembrar dá vontade de chorar horrores ... posso pular essa parte?!? Obrigada!

Minha mãe pediu para eu voltar a auxilia-la quando Sophia estava com quase sete meses de vida e eu vi ali a oportunidade de ver sol, chuva, pessoas diferentes ... aceitei. Foi o momento de colocar a princesa na escola para poder ter uma vida “normal”. Hoje agradeço a Deus porque vejo o desenvolvimento intelectual da Sophia por causa da escola, coisa que tenho certeza que não teria comigo em casa. 

Quando Sophia completou um ano, eu não sei o que aconteceu comigo, juro que não consigo me lembrar de nenhuma anormalidade, nenhum momento triste ou depressivo que me fizesse engordar tanto! Cheguei a pesar muito mais do que quando terminei a gestação. Virei um monstro ... tanto é que não tenho fotografia no período do primeiro ao segundo ano e meio de vida da princesa. As pouquíssimas fotos que tenho do meu casamento, estão numa pasta escondida no celular da minha irmã. Ali a MINHA vida parou mais uma vez. 

Eu não consegui me sentir bem! Eu não tinha roupa e morria de medo de alguém me perguntar se estava grávida. Usava uma calça de moletom e algumas camisetas enormes ... só de pensar naquela época meus olhos enchem de lágrima. A gente só escuta falar em “auto estima”, eu tinha baixo estima! Minha mãe me convidava para ir ao shopping dar uma volta e eu recusava, afinal, ir ao shopping passar vontade?! 

No final do ano passado, decidi que precisava emagrecer ... não porque a moda exige manequim 36/38 no máximo 40; não para ser admirada por ser mãe e ter corpo de miss. Decidi emagrecer o suficiente para ser feliz comigo mesma e recuperar a auto estima que sempre tive. 

O primeiro passo para MINHA vida caminhar foi decidir emagrecer mas entender e aceitar que muito dificilmente eu iria ter o corpo de antes de gestação. Fui para a academia e estourei meu joelho numa tentativa de ter um corpo magro. Estou esperando passar as festas e o verão para ser operada. Já que exercícios físicos não rolam, o jeito foi reeducar uma alimentação mal educada. 

Então que um ano depois aqui estou eu para confessar para vocês que não estou com o corpo dos meus sonhos, mas MINHA vida voltou a andar, voltou a correr, voltou a sentir o prazer e alegria de antes. Hoje eu posso dizer que estou feliz comigo mesma e, sinto que isso mudou muito meu relacionamento com meu marido e minha filha! 

Depois de quatro anos, hoje tenho prazer de andar no shopping; Depois de quatro anos, hoje entro em loja e provo roupas sem sofrer se estão apertadas, mas para isso já peço um tamanho “G”; Depois de quatro anos fui no shopping, entrei numa loja e comprei roupas que amo de paixão; Depois de quatro anos paro na frente do espelho e me maquilo com prazer, sem sofrimento! 

Por que digo “depois de quatro anos”?!? Porque hoje, vinte e nove de outubro de 2012, celebro quatro anos da descoberta da gravidez por um teste de farmácia. Há quatro anos MINHA vida parou e tomou tantos rumos diferentes dos que eu um dia sonhei, planejei, desejei e quis para a minha vida ... mas hoje dou graças a Deus por todos eles!


10 comentários :

Blogagem Coletiva Esmalte e Halloween

Primeiramente, irei explicar que meu post não falará sobre o Halloween ou Dia das Bruxas, porque sou cristã e não tenho como princípio celebrar ou comemorar esta data, mas não é por isso que eu não irei participar dessa blogagem. 

Confesso que nem sabia o tema da BC de hoje quando encontrei numa farmácia esmaltes da Biotropic da coleção Monster High. Escolhi as cores metalizadas, ousando de Voltage Metalizado e filha única Killer Metalizado ... então, ficou bom?! 




Trinta e um de outubro tinha tudo para ser um verdadeiro dia das bruxas, daqueles que a gente pensa “não deveria ter acordado, saído da cama”, mas eu acordei e decidi sair da cama! 

Foi no dia 31/10/2008 que eu descobri que dentro de mim havia uma princesa de 32cm; 850g e 26 semanas de vida; 31/10/2008 foi o dia em que eu descobri que eu nunca mais estaria sozinha do mundo; 31/10/2008 eu descobri eu teria um coração batendo fora do meu corpo; 31/10/2008 eu descobri que eu teria mais alguns meses para pensar EU, falar EU, viver EU ... porque foi no dia 31/10/2008 que eu estava grávida. 




Para mim, trinta e um de outubro é dia de celebração da vida, das boas novas, das conquistas e de bênçãos de Deus, tudo completamente diferente daquilo que significa o Dia das Bruxas. Numa pesquisa na internet, encontrei esse significa para Halloween: 

A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros. Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro). 

Bom, vou ficando por aqui ... espero que tenham gostado na minha contribuição. Agora vou correndo para o mosaico no blog da Fernanda Reali *AQUI*, atrás de gostosura ou travessura!

14 comentários :

Um dia de chef!

Há algum tempo ganhamos o sorteio no blog da amiga Genis em parceria com a Bateria sem Alegria e eu poderia escolher qualquer um dos muitos e maravilhosos produtos da marca. Tentando escolher apenas um, vi o sonho de consumo da minha princesa: uma roupa de chef de cozinha, com chapéu e avental, igual ao Linguini e a Colette, do filme Ratatouille, não pensei duas vezes e escolhi o kit mestre cuca. 

Felizmente ele chegou poucos dias antes do dia das crianças então guardei para presentear minha princesa neste dia. Ela dormiu na casa da vovó de quinta para sexta-feira e passou o dia doze de outubro com os avós que a mimaram com beijos e abraços, já havíamos conversado sobre presentes. 

ABRE ASPAS 
Decidimos aqui em casa que apenas aniversário e Natal seriam datas celebradas com presentes, as demais não se faz necessária a celebração com presentes, por isso, preferimos muitas vezes dar um presente sem ter nenhum motivo em especial, para que não exista essa “obrigação” de sair correndo como loucos pelo simples consumismo comercial. 
FECHA ASPAS 

No meio da tarde fui até a casa dos meus pais e levei o kit que ganhamos no sorteio do blog Reciclando com a mamãe e uma cartela de adesivos que estava guardada junto com minhas coisas de scrapbook, coloquei numa sacola de presente e dei para minha filha. No início, nem preciso dizer o que ela mais gostou né ... a cartela de adesivos, claro! Colou na parede, na janela do quarto da vovó, nela, em mim, na cama, mas daí que ela entendeu o que significada a fantasia e simplesmente amou! Junto com a roupa, veio um potinho, uma colher de pau e um saquinho de gelatina em pó; aproveitei que na casa da vovó pode –quase- tudo e fomos para a cozinha fazer uma refrescante e deliciosa gelatina. 

Na casa dos meus pais havia uma caixinha de gelatina em pó sabor morango e eu resolvi juntar com o pó da gelatina que veio no presente que era de tutti-frutti, só que surpresa, era azul, então a mistura de cores deu marrom! 

Vocês já fizeram gelatina em pó?!? É bem gostoso e super fácil de fazer. Aqui em casa quando a primavera chega e com ela o calor, tem gelatina todo dia! Olha a receita: 

Preparadas para cozinhar \o/

INGREDIENTES GELATINA DA MAMÃE 
1 envelope de gelatina em pó sabor framboesa 
1 envelope de gelatina em pó sabor cereja 
500ml de água fervendo 
500ml de água fria 
3 colheres de sopa de adoçante 

SIM, eu estou com um adesivo na bochecha! #sermãe #soumãe

MODO DE PREPARO 
* Ferva 500ml de água; 
* Após fervida, misture sem parar de mexer os dois envelopes de gelatina; 
* Junte os 500ml de água fria; 
* Adicione o adoçante; 
* Coloque em travessas individuais e leve para a geladeira até ficar firme. 

Misturando todos os ingredientes MUITO bem!

Eu gosto de gelatina rosa/vermelha, então sempre misturo cereja+framboesa; framboesa+morango; morango+cereja. Essa de morango com tutti-frutti foi de surpresa e, não consegui experimentar, acabou antes, mas Sophia adorou! 

Testado e aprovado =)

Gostaria de agradecer a querida Genis e à Alegria sem Bateria pela oportunidade do sorteio, pois além de ganhar um maravilhoso presente, tive a oportunidade de viver um momento incrível ao lado da minha filha, foi muito gostoso cozinhar algo para ela e com ela! MUITO OBRIGADA

Beijos, Má


Site Alegria sem Bateria *AQUI*
Blog Reciclando com a Mamãe *AQUI*

13 comentários :

Curitiba ao som do Pó Pó Pó!

Nós estaremos por lá e esperamos você também! 

Crédito: Divulgação
“O maior fenômeno infantil da internet mundial agora sobe aos palcos. A turnê oficial da Galinha Pintadinha chega na cidade neste sábado, dia 27 de outubro, para divulgar o novo trabalho e faz curta temporada com duas apresentações no Teatro Positivo – Grande Auditório. Ingressos estão à venda”. Na esteira do seu sucesso estrondoso na internet, a Galinha Pintadinha salta das telas para os palcos. Com realização da Seven Entretenimento, a “Turnê Oficial da Galinha Pintadinha”, passa por Curitiba neste sábado, dia 27 de outubro, e faz duas apresentações no Teatro Positivo – Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300) com sessões às 15h e 17h30. 

Com elementos visuais lúdicos e educativos, o espetáculo é extremamente interativo e a plateia é convidada a cantar, brincar e dançar com os personagens já conhecidos e favoritos pela criançada: a Galinha Pintadinha, o Pintinho Amarelinho, a Baratinha, a Borboletinha, o Galo Carijó, o Galinho, o Sapo, entre outros. 

Baseada nos vídeos e canções de seus 2 DVDs, o show segue valorizando o cancioneiro popular com uma roupagem moderna para a cultura tradicional brasileira. O musical foi adaptado para as apresentações em palco e recria as paisagens dos clipes que as crianças tanto adoram, utilizando músicas, cenário e os bonecos que dão um verdadeiro show de animação. "A Galinha Pintadinha" possui mais de 270 milhões de acessos no site YouTube e 250 mil CDs e DVDs vendidos. No elenco da turnê, encontram-se Ana Ogioni, Augusto Portes, Jaqueline Kâmar, Marcos de Vuono, Meire Moraes e Mirella Martyniak. 

Sucessos como "Cão Amigo", "Alecrim Dourado", "Pintinho Amarelinho" e "Marcha Soldado" vão estar no repertório, além dos lançamentos "Dó Ré Mi Fá", "Lava a Mão", e "O Cravo e a Rosa" do DVD 3. 

A “Turnê Oficial da Galinha Pintadinha” é um show produzido pelos mesmos criadores dos DVDs. É dançante, lúdico, educativo e interativo. Crianças de todas as idades, pais, tios e avós: ninguém vai conseguir ficar parado. 

Os ingressos já estão à venda e os valores são R$95,00 (inteira) e R$50,00 (meia-entrada). A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos e associados do programa de benefícios Teatro Positivo possuem 50% de desconto na compra de dois bilhetes por titular. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. ****Já está incluso R$5,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa administrativa Disk Ingressos. Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Loja Palladium - de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, - e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação - de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs), na bilheteria do teatro (de segunda a sexta, das 9 às 21hs, e aos sábados, das 9hs às 18hs) e pelo portal www.diskingressos.com.br. É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do teatro. 

Crédito: Divulgação

HISTÓRIA 

De um vídeo esquecido no Youtube, nasceu a Galinha Pintadinha – o maior fenômeno da internet brasileira. No dia 28 de dezembro de 2006, Juliano Prado e Marcos Luporini postaram no Youtube um vídeo infantil chamado “Galinha Pintadinha”. Esta foi a solução encontrada para apresentar o vídeo em uma reunião de produtores na qual eles não poderiam estar presentes. Seis meses depois, a surpresa: o vídeo havia virado um hit e já ultrapassava a marca de 500.000 visualizações, número expressivo para a época. Empolgados com o sucesso, o vídeo “Galinha Pintadinha” se transformou em um projeto que tem por principal objetivo o resgate e a promoção de canções infantis populares brasileiras. Através da produção, gravação e distribuição de DVDs, as animações 2D de personagens infantis acompanham os temas das músicas seguindo um enredo montado com elementos visuais lúdicos e didáticos para a audiência infantil. 

Depois disso, o que aconteceu é a história que já está registrada em números e parcerias: mais de 500 mil DVDs oficiais vendidos, 2 discos de platina triplo, mais de 300 milhões de visualizações no Youtube e contratos com grandes empresas de produção artística, distribuição e licenciamento de produtos. Apesar de ser voltado ao segmento infantil, com foco em crianças de zero a seis anos, o projeto “Galinha Pintadinha” une gerações e, com sua roupagem moderna para a cultura tradicional brasileira, coloca para dançar numa mesma sala a vovó e seus netinhos, sempre sob os olhares carinhosos dos pais. O resultado disso tudo? Um dos personagens mais queridos do Brasil, com aprovação de crianças e pais. 

SERVIÇO: GALINHA PINTADINHA – TURNÊ OFICIAL 

Quando: 27 de outubro de 2012 (Sábado) 
Local: Teatro Positivo – Grande Auditório (R. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300) 
Horários: 15h e 17h30 
Tempo do Show: 60 min 
Ingressos Valores: R$95,00 (inteira) e R$50,00 (meia-entrada). 

A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos e associados do programa de benefícios Teatro Positivo possuem 50% de desconto na compra de dois bilhetes por titular. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. ****Já está incluso R$5,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa administrativa Disk Ingressos. Forma de Pagamento: Dinheiros e cartões de crédito/débito Visa e Mastercard. Pontos de Venda: Disk Ingressos (Loja Palladium - de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, - e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação - de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs), pelo portal www.diskingressos.com.br , na bilheteria do teatro (de segunda a sexta, das 9 às 21hs, e aos sábados, das 9hs às 18hs). ***Entrega em domicílio com taxa de entrega. Classificação etária: Livre Informações p/ o público: (41) 33150808 / 33173107 / www.entreseven.com.br 

Realização: Seven Entretenimento 
Fonte: Seven Entretenimento





2 comentários :

Sorteio Pó Pó Pó!

Eu ainda não conheço uma criança que não se encante para galinha mais pintadinha do Brasil! Se você conhece, por favor, me apresenta!

Minha filha adora a Galinha Pintadinha e, quando você acha que enjoou e que tudo acabou, lá vem ela, com seus pintinhos amarelinhos, seu Galo Carijó e seus amigos com mais música, brincadeira e diversão! Seja no DVD, Blue Ray, computador, tablet ou smartphone, é alegria garantida.

Mas se a Galinha Pintadinha e sua turma são maravilhosas vista por uma tela, imagine ao vivo e a cores?!? Poder danças e cantar junto e bem pertinho?! O Mon Maternité te leva até o espetáculo Galinha Pintadinha, o Musical!


Está acontecendo na rede social Facebook, lá na fan page do blog o sorteio de um par de ingressos para o espetáculo Galinha Pintadinha, o Musical, em São Paulo aonde o(a) ganhador(a) poderá escolher o dia e o horário que quiser!

O espetáculo está em cartaz no Teatro das Artes -Shopping Eldorado- Av. Rebouças, 3970 – 3º piso até o dia 25 de novembro, todos os sábados e domingos às 15h e às 17h.

Para participar do sorteio, clique *AQUI*! Ah, é preciso ter conta no Facebook.  

Para maiores informações, acesse o site *AQUI*.  






8 comentários :

Blogagem Coletiva Esmalte e Educação

Na última segunda-feira, quinze de outubro, comemoramos o Dia dos Professores. Eu confesso que não fui a melhor aluna, pelo contrário, conversava muito durante as aulas, passava bilhetinho, me contentava em tirar notas na média ... mas em nenhum momento fui chamada de má educada, sempre recebi elogios dos professores sobre minha educação. Acredito que hoje haja uma confusão por parte dos pais sobre a educação ministrada na escola e a educação dada em casa. E será sobre isso meu post

Para apresentar minha participação na BC Esmalte e Educação, escolhi mais um dos maravilhosos esmaltes da Le Lis Beauté, marca de maquilagens da Le Lis Blanc, o Ocean Drive. Ainda não descobri se é laranja, coral ou vermelho ... só sei que é maravilhoso! Não vejo a hora de ter todas as cores na minha coleção! 




 Educação e.du.ca.ção 
sf (lat educatione) 1 Ato ou efeito de educar. 2 Aperfeiçoamento das faculdades físicas intelectuais e morais do ser humano; disci­pli­na­mento, instrução, ensino. 3 Processo pelo qual uma função se desenvolve e se aperfeiçoa pelo próprio exercício: Educação musical, profissional etc. 4 Formação consciente das novas gerações segundo os ideais de cultura de cada povo. 5 Civilidade. 6 Delicadeza. 7 Cortesia. 8 Arte de ensinar e adestrar os animais domésticos para os serviços que deles se exigem. 9 Arte de cultivar as plantas para se auferirem delas bons resultados. E. física: a que consiste em for­mar hábitos e atitudes que promovam o desen­volvimento harmonioso do corpo humano, mediante instrução sobre higiene corporal e mental e mediante vários e sistemáticos exercícios, esportes e jogos. 

 Dicionário Michaelis Português 

Na minha casa havia muitíssimo bem definida a ideia de educação dada pelos meus pais e educação ministrada pelos professores. Em hipótese alguma foi delegada à escola o papel de me ensinar a falar baixo, agradecer, respeitar, obedecer. Aos professores cabia ensinar ortografia, verbos, tabulada, logaritmos, álgebra, química, biologia, revolução francesa ou coordenadas geográficas. 

Sinto que muitas são as crianças que estão sendo educadas pelos professores, em todos os sentidos; Os pais apenas cedem aos desejos consumidores dos seus filhos, o que é uma pena! 

Quando eu tinha uns dez/doze anos, minha mãe decidiu fazer terapia e foi indicado que ela lesse o livro Sete Necessidades Básicas da Criança, John M. Drescher. O livro é maravilhoso e recomendo que quem quiser lê-lo, refaça esse exercício de tempos em tempos, porque ele fala das várias fases da vida da criança e se lido, por exemplo quando seu frutinho tiver um ano, aposto que você se concentrará mais nessa fase, não dando a devida atenção as etapas futuras! 



Minha mãe o leu e analisou que muito do que ela reprovada da educação da minha avó ela estava fazendo conosco por um certo “comodismo” e, nos tornando um pouco do muito que ela via de errado nos meus tios, seus irmãos. Quando eu me tornei mãe, foi um dos primeiros livros que li e, tenho certeza que está na hora de reler. Nesse livro compreendi que nós somos responsáveis pela educação dos nossos frutinhos. Parece tão simples, mas se formos olhar com atenção, muitas vezes nós queremos educar nossos filhos, fazer deles exemplos de bom comportamento e nos esquecemos de agradecer quando ele nos ajuda arrumando seu quarto, não fazendo-o ver que aquilo é uma obrigação, ou ainda quando pedimos “por favor” “com licença” ou pedimos “desculpas” pelo tom de voz alterado após um dia péssimo de trabalho. 



Na escola, quem me acompanha sabe que minha filha vai para a escola desde os seis meses de vida e, se posso assumir, não me arrependo nem sofro! Lá ela tem amigos, ótima alimentação, rotina e disciplina. Ela aprende a ser social, aprende que o mundo não vira ao seu redor nem que todas as coisas são dela nem para ela. Ela tem apenas três anos e oito meses e está no nível três da educação infantil, já está sendo alfabetizada aprendendo as vogais. Um verdadeiro motivo de orgulho para a mamãe coruja! 





Acredito que a educação seja um conjunto multidisciplinar desempenhado por todos os que cercam nossos frutinhos, desde o bom dia ao acordar até a correta construção de uma frase.

9 comentários :

Tecnologia aliada ao desenvolvimento infantil.

Eu não sei vocês, mas depois que minha filha nasceu, me vi perdida, me vi sendo obrigada a estudar, procurar e pesquisar muito sobre o ser mãe e tudo o que eu precisaria me preparar, pois ser mãe exige muito estudo, cuidado, disciplina, atenção, responsabilidade. 

Eu criei o blog Mon Maternité para poder ser instrumento de auxilio para futuras mamães, mamães de primeira, segunda, quinta viagem que estejam enfrentando alguma situação e não saiba como resolver. 

Hoje, temos inúmeras ferramentas que nos auxiliam: revistas, livros, programas de televisão, blog, sites e aplicativos, sejam eles para computadores, smartphones ou tablets

Pensando nas mamães modernas, que estão sempre conectadas e buscando informações cada vez mais rápidas e práticas, a Dermodex Prevent criou um aplicativo na rede social Facebook para nos dar suporte nesse momento de aprendizado do ser mãe. 


O Programa de Relacionamento Dermodex Prevent foi desenvolvido para as mães modernas que desejam curtir esse momento tão especial de forma criativa e divertida! São oito aplicativos super bacanas, que além de serem divertidíssimos, auxiliam os pais no desenvolvimento dos bebês. Ao se cadastrar no Programa de Relacionamento Dermodex Prevent, os pais poderão receber boletins semanais com o conteúdo informativo para auxiliar no desenvolvimento do bebê, postar fotos do bebê (com direito a molduras lindas e legendas criadas por seus próprios amigos e familiares), criar um vídeo emocionante da evolução do barrigão com fotos em stopmotion, organizar o chá de bebê, acompanhar o crescimento do seu filho e muito mais! 


Para usufruir do Programa de Relacionamento Dermodex Prevent, basta ter uma conta na rede social Facebook, curtir a fan page da Dermodex Prevent *AQUI* e se cadastrar no aplicativo *AQUI*. O aplicativo é baixado na própria página da Dermodex Prevent na rede social e pode ser utilizado em computadores, iPhone e iPad. 

E se tudo isso não bastasse, a mamãe ainda pode ganhar prêmios. Quanto mais se usa o aplicativo, mais pontos você ganha e pode trocar por kits dermodex, CDs “Hora de Nanar”, assinaturas da Revista Crescer e vale-compras. 

Todas essas maravilhas são gratuitas. Basta acessar a fan page, baixar o aplicativo para começar a usar todas as fofurices que a Dermodex Prevent oferece. 

Acesse, baixe e aproveite!




7 comentários :

Blogagem Coletiva Esmalte e Histórias em Quadrinhos

ADORO! Adoro quando chega final de semana e tem BC Esmaltes e temas diferentes, maravilhosos que além de nos fazer usar e ousar nos esmaltes, nos faz parar, pensar e reviver grandes momentos! Fernanda Reali conseguiu mais uma vez me fazer voltar ao passado e reviver momentos muito gostosos ... ler gibis! 

Antes de falar sobre meus gibis favoritos, vamos falar das cores das unhas?!? Para essa semana escolhi Ultravioleta, coleção As Super Cores da Colorama e filha única Quase para sempre, coleção Conto de Fadas as Avessas da Avon




Quando eu era pequena, adorava os gibis da Turma da Mônica! Toda a semana meu pai comprava um, dois ou até mesmo três! As histórias da Mônica, Magali e do Cebolinha eram as que mais me agradavam! Não gostava no Louco, Penaldinho nem Horácio ... lembro que pulava mesmo, só lia quando estava com muita vontade e não tinha gibi novo! 



O amor pelas histórias saíram dos gibis e iam para a televisão, todo final de semana eu podia alugar um filme para assistir em casa, eu sempre alugava a fita VHS com a história “A sereia do rio” ou “Jacaré de estimação”! 





Já estava quase esquecendo que quando eu enjoava, decorava as histórias, brincava que os gibis eram os cadernos dos alunos e eu era a professora, hahahah ... #vergonhamodeon 

Sophia, minha princesa já gosta das histórias na Turma da Mônica! Espero poder passar esse amor pelas histórias em quadrinhos para ela. Agora, vamos as inúmeras histórias nos quadrinhos do mosaico da queridíssima Fernanda *AQUI*.

10 comentários :

Um basta contra a violência infantil!

TÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

ART. 3° - A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros, meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.
ART. 5° - Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

TÍTULO II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS
CAPÍTULO II - DO DIREITO À LIBERDADE, AO RESPEITO E À DIGNIDADE

ART. 16 - O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos:
I - ir, vir e estar nos logradouros públicos e espaços comunitários ressalvadas as restrições legais;
II - opinião e expressão;
III - crença e culto religioso;
IV - brincar, praticar esportes e divertir-se;
V - participar da vida familiar e comunitária, sem discriminação;
VI - participar da vida política, na forma da lei;
VII - buscar refúgio, auxilio e orientação.
ART. 17 - O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, ideias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.
ART. 18 - E dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.

Estatuto da Criança e do Adolescente

Acredito que se eu encerrasse meu post aqui, já estaria contribuído para a proposta da Blogagem Coletiva que os blogs Minha Princesa Sophia e Mon Maternité sugeriram, UM BASTA contra a violência infantil!



Muito antes de existir a Marcella mãe, há anos atrás existiu a Marcella criança, que pulava, brincava, corria, se machucava, inventava, criava, sujava, levava bronca, fazia lição de casa, ia para a escola, estudava, aprendia tabuada e verbos e tantas outras coisas que são características, circunstancias e situações que me fazem pensar e lembrar de criança e infância.

Minha infância, foi muito gostosa, não posso mentir! Eu vivia num Mundo fantástico da Marcella. Eu sempre gostei de brincar sozinha, seja de Barbie, casinha, banco, loja, supermercado, escolinha ... eu gostava de ficar sozinha e para isso, não precisava de brinquedos! Claro que sofria por não ter Barbie nova de tempos em tempos, chorava porque adoraria ganhar jogos do tipo Jogo da Vida, Banco Imobiliário e Detetive, mas nossa situação financeira não permitia tal, como posso dizer, luxo! Mas nunca me faltou carinho e amor!

Eu nunca apanhei, nunca levei um tapa ... mas as vezes que fiz coisas erradas, meu pai me “corrigia”  com puxões e torções de orelha! Nunca gostei de estudar e, a cada vez que minha mãe “tomava os pontos” que iriam cair na prova, já ouvi muitas vezes que eu era burra! E sabe o que me deixa triste, é que eu não me lembro com tanta clareza dos momentos de alegria, amor e carinho ... mas o dia que meu pai puxou minha orelha ou minha mãe me chamou de burra, isso é claro na minha mente até hoje!

Dizer que meus pais erraram, JAMAIS! Eram as ferramentas de educação e criação que eles tiveram ... e se fizeram isso, foi porque queriam meu crescimento, meu melhoramento (será que existe essa palavra nesse contexto?!). Agora, o que eu não entendo, ou na verdade eu até entenda mas nada servirá de justificativa é ver, por exemplo, um pai chegar em casa após um dia de trabalho, cansado, ganhando um salário mínimo para sustentar uma casa, uma família e sair agredindo seu filho mais novo com tapas porque este estava assistindo televisão na sala.

Ou, por exemplo, o vídeo divulgado pelas emissoras de televisão semana passada aonde uma professora agride um bebê de um ano e cinco meses, batendo, chacoalhando, fingindo que iria derruba-lo da cadeira porque, sei lá, ele estava chorando?! Pode falar que a vida é difícil, que o salário é pouco, que o marido bateu nela na noite anterior ... tudo se justifica, mas NADA explica.

Hoje eu sou mãe e optei por matricular minha filha numa escola particular com seis meses de idade. Confesso que já ouvi muitas criticas acidas sobre a escola que eu optei por matricular minha filha e, para essas que criticam, eu afirmo: MINHA FILHA É BEM CUIDADA SIM; MINHA FILHA É FELIZ SIM; NINGUÉM BATE NA MINHA FILHA! Sou uma mãe presente e que está de olho em qualquer atitude diferente de comportamento da minha filha e sei sim que eu não tenho problemas sobre isso, mas nem sempre é a escola a vilã! Pode ser a babá, o pai, a mãe, a avó ... infelizmente existem pessoas que não conseguem enxergar a docilidade, a fragilidade, a ingenuidade de uma criança e tem coragem de agredi-las fisicamente, verbalmente, espiritualmente!

Quando Sophia era pequenina, tipo um ano e meio, muitas eras as pessoas que perguntavam se já estava andando e eu dizia que sim, começavam os comentários: “Ai que danadinha ... olha que safadinha”. Você alguma vez foi pesquisar o que significa danado ou safado?! Então prepare-se:

Danado da.na.do
adj (part de danar) 1 Condenado, maldito. 2 Furioso, irado, raivoso, zangado. 3 Disposto, esperto, hábil, jeitoso, valente; danisco. 4 Extraordinário, levado da breca. sm 1 Indivíduo atacado de raiva. 2 Alienado. 3 Indivíduo ousado, capaz de vencer quaisquer dificuldades.

Safado sa.fa.do
adj (part de safar) 1 Que se safou; tirado para fora: Navio safado. 2 Gasto ou deteriorado pelo uso: Casaco safado. 3 Apagado, gasto: Desenho safado. 4 pop Desavergonhado, descarado, pornográfico, imoral. 5 gír Encolerizado, raivoso, indignado. 6 fam Traquinas, travesso. sm pop Homem vil, desprezível.

Dicionário Michaelis Online Português

Sabemos, eu e a Francisca, que essa blogagem coletiva não irá mudar o mundo, que nossos selinho não será um símbolo da luta contra a violência infantil mundial, mas temos a vontade de mudar a mentalidade daqueles que estão mais perto de nós! Vamos começar mudando nossos hábitos; vamos começar a mudar nossos comportamentos! Sozinhas somos pequeninas, mas juntas podemos muito mais!

Venha, participe dessa blogagem coletiva! Esse assunto não poderá nem deverá ser apenas para hoje, é para todos os dias das nossas vidas! Pegue o selinho, participe, divulgue ... essa não é uma luta apenas minha nem somente sua, é nossa!














10 comentários :

Copyright © 2013 Mamãe de Salto - Layout Personalizado por Giselle Carvalho