Para eternas princesas ...



Quem sabe a notícia seja velha, mas eu só descobri agora e, não tinha como não postar aqui no blog.

A Sephora, em parceria com a Disney, lançou no ano passado uma linha de maquilagens e perfumes inspirada nas princesas. Tudo muito lindo e delicado, a primeira princesa a ser homenageada foi a Cinderela, para celebrar o relançamento do desenho animado.




O que mais me chamou a atenção da linha foi a delicadeza e os detalhes com que a Sephora representou o filme, por exemplo: o vidro dos perfumes tem o formado da abóbora-carruagem usada por Cinderela. 


As cores escolhidas nas sombras, esmaltes e batons, são facilmente reconhecidas nas roupas e acessórios usados nos personagens da animação. Como não reconhecer a cor das sombras nos vestidos usados pelas princesas no baile, ou ainda, enxergar no batom de tom vinho a madrasta da Cinderela?!

Os esmaltes ... nossa, me apaixonei por todas as cores e já me vi usando e ousando com todos na blogagem coletiva de esmalte aos sábados. 


  



Todas as cores usadas na coleção, tem como inspiração os personagens do filme. É simplesmente maravilhoso! 


Infelizmente, a coleção não chegou nas lojas brasileiras e, no site, não tem opção de entrega para o Brasil ...

Espero que tenham gostado! Se quiserem conferir, basta acessar o site da Sephora *AQUI*.

Beijos, Má




Ah, as imagens usadas foram retidas da internet, OK?!?

4 comentários :

A escolha da escola – Berçário

A volta às aulas está se aproximando e, com ela, aquela ansiedade mais que normal, principalmente por parte das mamães e, se esta mamãe for de primeira viagem, posso garantir que a ansiedade consegue ser maior ainda.


Ainda lembro muito bem do dia em que decidi que minha princesa iria para a escola e como foi fácil fazer as visitas, difícil fazer a matrícula e horripilante o momento em que a deixei na escola e fui embora.

Para entender o porque Sophia foi para a escola, terei que explicar algumas coisinhas!

Eu trabalho no consultório odontológico da minha mãe desde os treze anos, lá sou tudo menos ser dentista, então posso dizer que sou extremamente importante para o bom funcionamento do consultório. Quando engravidei, fiquei com a minha mãe até o dia anterior ao nascimento da Sophia, mas já havia deixado claro que, depois que minha filha nascesse, eu não voltaria nunca mais para o consultório.

Minha mãe contratou uma secretaria que, infelizmente, não se adaptou a rotina do consultório e, aliado a isso, eu estava muito infeliz, era a maternidade, morar com o namorado, ser dona de casa e, tinha ainda a chatice que a gente morava muito longe de tudo e de todos, então eu passava dias dentro de casa, sem ver nada nem ninguém. Todos os dias minha mãe me ligava e falava “Ah Má, o que você fez comigo, por que você foi engravidar e me deixar na mão.”, era muito horrível, eu já me sentia péssima por ter atrapalhado a vida de todo mundo engravidando e, ainda prejudiquei a vida profissional da minha mãe, que péssima filha eu era!

Um dia, ela me ligou e fez a seguinte proposta “Eu pago o salario e mais os valores dos impostos que pago para a secretaria, você volta para o consultório e, tem dinheiro e eu tenho você. Que tal?!”, eu tinha alguma chance de dizer não?!!? Tinha, mas não fiz e aceitei. O problema é que isso implicaria em me afastar da Sophia, mas, se posso ser super sincera, naquele momento, eu nem pensei muito menos sofri com isso!

Eu voltaria a trabalhar em pouco menos de quinze dias, então eu precisava correr para ver o que eu faria com a pequena. Para começar, analisei aquilo o que eu NÃO queria: deixar a princesa com minha sogra nem com babás. Isso era fato! Então, como eu confiaria apenas na minha mãe e, ela trabalha fora e eu trabalharia com ela, só restava mesmo a escola.

Para escolha da escola, alguns pontos foram estabelecidos e com as devidas justificativas, como por exemplo:

* A escola deveria ser próxima ao meu trabalho;
Por que?! Se acontecesse alguma coisa, eu estaria próxima, conseguiria sem problemas me deslocar do consultório até a escola.

* O valor da mensalidade deveria se encaixar no nosso estilo de vida;
Por que?! Eu poderia usar o valor do meu salário e mais um pouco e dar uma educação magnífica para minha filha, mas, não seria nosso padrão de vida.

* Número pequeno de crianças numa mesma sala;
Por que?! Se eu que era a mãe tinha momentos em que me via perdida com um bebê e, com todo amor do mundo, tenha momentos que tinha vontade de sair correndo, imagine muitos bebês, todos chorando?! Desesperador né! Então queria uma sala ampla com poucos bebês.

* Alimentação saudável;
Por que?! Sophia estava começando a fase da introdução dos alimentos sólidos e, gostaria de uma escola que se preocupasse em me auxiliar nessa fase.

* Higiene pessoal do bebê;
Minha filha, particularmente, é muito calorenta e, a cada soninho, transpirava demais e, a probabilidade de pegar uma gripe era enorme, então eu precisava de uma escola que após o soninho, desse banho e trocasse a roupa dela e, mesmo que não dormisse mas transpirasse, tivesse o cuidado de trocar sua roupa. Havia também a parte da troca de fralda e a higiene das genitais, e isso era algo que eu teria “pagar para ver”, afinal, somente o tempo iria me mostrar como se daria esse processo.

* Refeitório;
Nada mais importante do que o refeitório numa escola. O ambiente em que é preparada e servida a refeição, demonstram com clareza como a escola enxerga valores como higiene, segurança, saúde e até respeito.

* Banheiros;
Embora naquele momento Sophia não fosse fazer uso do banheiro, é mais um ponto em que eu poderia observar como a escola era cuidada e limpa, porque, se um banheiro infantil não estivesse limpo e cheiroso, o que esperar de outros ambientes?!

* Recreação;
Tá certo que Sophia ainda era um bebê que estava prestes a começar a engatinhar, mas eu tinha consciência de que ela não poderia passar seis, sete ou mesmo oito horas numa sala. O ambiente aonde ela iria brincar e interagir com seus amigos deveria ser seguro e muito estimulante.

* Uniforme;
Eu não sei vocês, mas até o segundo ano de vida da princesa, eram três ou quatro trocas de roupas num mesmo dia, isso quando não estava doente. Por isso, eu me preocupava com a quantidade de roupas que Sophia usaria por dia na escola. No berçário, não havia a necessidade da compra do uniforme, mas era aconselhável, uma vez que identificava os amigos como iguais, sem diferenças.

* Hora do sono;
Uma preocupação muito grande que eu tinha é com o horário do sono. Tinha medo de haver horário para dormir e para acordar, ou mesmo não poder dormir. Realmente havia um horário em que todos os bebês dormiam, mas se o sono aparecesse num horário diferente daquele, tudo bem, o bebê era colocado para tirar um cochilinho e tudo ficava novo em folha após acordar.

* Formação dos professores;
Você acha que nessa eu exagerei né?! Mas posso garantir que não! Como lidar com um bebê, delegar o início da educação do meu maior amor do mundo para alguém que fala errado?!

* Horário de visita;
Se existe algo que me deixa com o pé atrás é essa história de agendar visita. Qual o problema de eu chegar de surpresa e pedir para visitar a escola e ver minha filha?! Será que é preciso estar preparada para que eu não veja alguma coisa que me desagrade?!

* Metodologia;
Do pouco que conhecia a respeito desse assunto, sabia que tinha preferencia por uma escola que tivesse uma união entre estudo e lúdico, uma interação entre ser e saber, entendem?!?

Como eu não amamentava, não me preocupei com questões como ir até a escola para amamentar ou mesmo levar meu leite para que oferecessem na mamadeira, mas se você amamenta, não se esqueça de perguntar sobre isso!


Visitei poucas escolas, lembro-me de uma que visitei que senti uma tristeza tão grande! Nessa, no berçário haviam duas professoras, uma mais jovem e uma senhora. Enquanto a mais jovem escrevia na agenda dos alunos o relatório do dia, a senhora “interagia” com as crianças: ela ficava sentada quase dormia enquanto as crianças ficavam sentadas no chão ou no bebê conforto, no escuro, ouvindo o barulho ambiente.

Quando entrei na minha escola de eleição, fui surpreendida por uma alegria, que começava pelo porteiro e não tinha fim! As coordenadoras, as professoras e os alunos eram muito felizes, coisa que não consegui ver, muito menos sentir na outra escola! A cada momento, ia mentalmente avaliando a escola de acordo com os ponto estabelecidos e, tendo a certeza de que era a melhor escolha para mim. Um pouco antes de irmos embora, passamos na frente da possível sala da Sophia e, lembro-me como se fosse hoje, haviam duas professoras para uns cinco bebês, todos no chão, com uma música gostosa no fundo; A professora se levanta, pede licença e nossa permissão para colocar Sophia na sala com os amigos, eu autorizei. Sophia interagiu com os amigos, se sentiu em casa e, não queria mais sair dali.

Se eu fiz a escolha da melhor escola, para mim, para minha filha, para minha família, acredito que sim! Ela preencheu todos os nossos requisitos com nota máxima e, até agora, nunca nos faltou nem falhou! Nunca tive problemas como amizades, professores, enfermidades ou qualquer outro tipo de preocupação. Sophia está em seu quarto ano na escola e, tenho a felicidade de saber que todos os que estiveram com ela no berçário continuam na escola também, isso significa que todos os alunos são tratados com amor e carinho.

A princesa em seu primeiro dia de aula, 01/09/2009.

A princesa em seu primeiro dia de aula, 01/09/2009.

Dizer que foi fácil deixa-la no primeiro dia de aula?!? NUNCA!! Dizer que fiquei feliz em me separar da minha vida com apenas seis meses de vida foi gostoso?!? JAMAIS!!! Mas foi importantíssimo, para mim e para ela! Tenho certeza que ela se desenvolveu muito em função da escola, aprendeu a se defender também, assim como aprendeu a dividir.

Hoje eu defendo que a criança deva sim entrar para a escola antes dos sete anos. Não precisa ir tão cedo como Sophia foi, mas com dois, três até quatro anos, acho extremamente válido. Lembro-me do meu primo quando era pequenino e minha tia dizia que “ano que vem eu coloco”, começava o ano e ela pulava mais um ano. Foi com sete anos que meu primo entrou na escola e, até aquele dia, foi um menino solitário, estimulado é verdade, mas tinha contato apenas com adultos e vivia num castelo cercado de serviços e serviçais, onde tudo era dele e para ele! Hoje com quase dez, é um excelente aluno, mas um amigo bastante difícil de conviver!

Espero que meu relato ajude as mamães a confiarem que dará sim tudo muito certo se esse será o primeiro ano dos frutinhos na escola! Prometo que em breve farei um texto com dicas de adaptação, mas acreditem: quanto mais novo foi o frutinho, mais fácil ele irá se adaptar, na verdade, quem precisa se adaptar somos nós, as mamães! Pensem nisso, OK?!?

Beijos, Má


3 comentários :

Frutinhos em férias?! Vão pro shopping!

E não é que os shoppings descobriram que podem unir o útil ao agradável?!? Durante o período de férias, alguns shoppings proporcionam diversão e entretenimento para os frutinhos, assim, a mamãe consegue dar voltinhas e fazer maravilhosas compras e o frutinho aprender e se divertir.


Aqui em Curitiba e em São José dos Pinhais, descobri três ótimas opções de “colônia de férias”.

Trupe Mueller – Shopping Mueller

Reprodução

Período: 19 de janeiro a 03 de fevereiro
Horário de funcionamento: Diariamente das 14 às 20 horas
Idade permitida: 3 a 12 anos

O espaço oferece as seguintes atividades: maquiagem de palhaço, escultura em bexigas, oficina de mágica, malabares e muito mais!

Endereço: Avenida Cândido de Abreu, 127 - Curitiba
Para maiores informações (41) 3074-1000 ou visite o site *AQUI*.


Espaço Diversão – Park Shopping Barigui

Reprodução

Período: até o dia 24 de fevereiro
Horário de funcionamento: Segunda à sexta das 11 às 23 horas Sábados das 10 às 22 horas; Domingos das 14 às 20 horas
Idade permitida: a partir de dois anos de idade até adultos de 90kg

O Espaço Diversão oferece duas incríveis e divertidas atividades: o super pulo e o paredão de escalada. O super pulo eleva a pessoa até oito metros de altura do solo, simulando a força da gravidade. Já o paredão de escalada indoor imita formações rochosas com sete metros de altura e duas vias para diferentes níveis de escalada, a pessoa que conseguir chegar ao topo pela via de menor grau de dificuldade ganha o direito de tentar chegar ao alto pela via mais difícil.

Endereço: Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza - 600 - Curitiba
Para maiores informações (41) 3317-6150 ou visite o site *AQUI*.


Espaço Galinha Pintadinha – Shopping São José

Reprodução
Período: 18 de janeiro até 03 de fevereiro
Horário de funcionamento: Domingo à sexta-feira das 14 às 20 horas; Sábados das 10 às 20 horas
Idade permitida: 2 a 11 anos

O evento oferece atividades como: quebra-cabeça gigante do Pintinho Amarelinho, brincadeira de massinha na cozinha da Borboletinha e pintura de desenhos de toda a turminha. Para participar, é necessário doar uma caixa de leite de um litro.

Endereço: Rua Izabel A Redentora, 1434São José dos Pinhais
Para maiores informações (41) 3035-1500 ou visite o site *AQUI*


E daí, gostaram?!? Eu adorei e vou levar minha princesa para se divertir!

Beijos, Má




Ah, todas as informações foram retiradas dos sites oficiais dos shopping, OK?!?!

2 comentários :

Estamos no site Bebê.com.br

Eu não tenho medo nem vergonha de contar minha história. Eu não acho que fui A sofredora nem que minha luta tenha sido maior do que qualquer pessoa.


Acredito que eu não seja tão exceção à regra, uma vez que estudos mostrem que é cada vez maior o número de adolescentes e jovens solteiras engravidarem no mundo inteiro, mas eu ainda não tinha convivido com essa experiência. Sem contar que passei por alguns momentos bastante delicados e indelicados, o que aumenta a quantidade de histórias, relados e desabafos.

Fico muitíssimo feliz quando posso desabafar minhas experiências no blog, quando recebo comentários e e-mails de mulheres com palavras de carinho, amor e agradecimento por expor meus sentimentos, pois isso a ajuda muito, mas também fico muito honrada quando sou convidada por algum blog ou site para compartilhar minha história! Isso significa que, de alguma maneira, eu estou fazendo as coisas e escolhas certas!

Na última quinta-feira, vinte e quatro de janeiro, o site Bebê.com.br compartilhou nossa história, minha e da princesa Sophia, com todos os nossos medos, certezas e incertezas! 



Quero te convidar para conhecer essa história, um conto de fadas às avessas! Vamos juntas?!? Basta clicar *AQUI* para começar comigo o meu “Era uma vez” ....

Beijos, Má

3 comentários :

Da descoberta à criação





Logo após a confirmação de que eu estava grávida, minha única preocupação, naquele dia, foi como minha sogra iria reagir quando o papis (que naquele momento era namorado) contasse a novidade. Era uma quarta-feira, fria e chuvosa aqui em Curitiba e minha mãe e irmã tinham horário no salão naquela tarde e, enquanto elas cuidavam nas madeixas, lembro-me de ter ficado sentada numa cadeira sem pensar, sem olhar, sem sentir, sem viver absolutamente nada, eu apenas esperava meu namorado me ligar ou mandar um mensagem dizendo “Já contei e está tudo bem”. De certa forma, isso realmente aconteceu, mas pela imaturidade ou mesmo porque deveria ser assim, meu namorado me ligou e falou “Já contei, ela disse que imaginava que isso iria acontecer algum dia, mas ela perguntou se é mesmo verdade, afinal, um exame de farmácia pode dar negativo, ela quer o exame de sangue”. Confesso que naquela hora, naquele momento, tudo estava tão ruim, tão horrível, tão podre que mais esse comentário não mexeu na estrutura, mas foi depois, foi no dia seguinte que o peso das palavras caíram sobre minha cabeça e eu tive vontade de morrer e matar, tudo junto e bem misturado.


Meu pai, pois bem, lembro-me que meu pai no dia da descoberta, nos encontrou no shopping (o salão era dentro do shopping), me abraçou, me beijou e disse “eu te amo”. Isso bastou e foi tudo, tudo o que ele fez por mim e para mim até o novo ano começar, afinal, até o dia primeiro de janeiro de dois mil e nove, meu pai sequer me olhava, quem dirá dar OI, um beijo, abraço e dizer, novamente, eu te amo.

Como eu trabalhava com a minha mãe desde os treze anos e, com uns dezoito comecei a receber um salario mínimo, quando soubemos da gravidez, decidimos que eu não receberia mais o salario em dinheiro, e sim, como enxoval para mim e para a princesa, afinal, o enxoval sairia muito mais caro mensalmente do que R$500,00, aproximadamente.

O papai/namorado estudava e ganhava uma mesada para as despesas de um jovem: combustível, roupas, comida, eletroeletrônicos. Quando digo que eu era, e nesse momento incluo papis/namorado, irresponsável, imaturo e idiota, era justamente por isso: nós vivíamos como adolescentes, engravidamos e, nossa mentalidade continuou assim! Em nenhum momento, meu namorado assumiu a posição de homem da situação e decidiu arcar com os custos e despesas da nossa filha. Ele assumiu a responsabilidade de ser pai, e sei que isso é um ótimo passo, mas nada além disso! Por isso, as despesas comigo e com nossa filha, foram todas arcadas pelos meus pais: desde ecografias até enxoval, passando por um parto particular.

Tudo isso, foi vivido em apenas dois dias, do descobrimento na quarta-feira à confirmação na sexta-feira por uma ecografia. Alias, uma confirmação que me dava a data para que isso tudo terminasse: seis de fevereiro. Foi dois dias após um exame de farmácia que eu descobri que dentro de mim havia uma menininha com 32cm e 850g!

Eu não tinha muita noção das coisas que eu iria viver e experimentar a cada dia! Na verdade, eu ainda não sabia nem o que estava acontecendo comigo. Não sei explicar, mas eu assumi um papel de total submissão, pois enxergava que tudo e todos estão caminhando para o infinito e além e eu engravidei, então, de certa forma, eu precisei desviar o foco da vida de todos.

Eu não perguntei, não procurei nem pesquisei, eu deixei a vida me levar. De certa forma, eu sabia que um dia Sophia iria nascer, pois eu tinha um obstetra que iria me auxiliar. Se eu tivesse dilatação seria parto normal, senão tivesse dilatação, seria parto cesárea; Se tivesse leite eu amamentaria, se não tivesse daria mamadeira e leite em pó. Tudo muito simples e prático, afinal ... ser mãe é tão normal!

O tempo foi passando e eu fui descobrindo que quando engravidamos, todos os dias é dia de aprender, compreender, ensinar, compartilhar e viver, pena que eu descobri isso dois anos depois que Sophia nasceu, quando algumas das minhas muitas dores começaram a ser saradas. Foi então que nasceu a ideia de criar um espaço para compartilhar minhas (des)venturas, desde o descobrimento até o os dias de hoje.

Daqui alguns dias, terei a felicidade de celebrar o aniversário do Mon Maternité, meu espaço, meu divã, minha aula, minha escola, meu terapeuta ... e, dias depois, o aniversário da Sophia, minha princesa, meu mundo, meu sentido de viver!

Garanto para vocês que teremos novidades, muitas boas novidades!

Posso continuar contando com você?!? EBA!!! \o/

Beijos, Má

5 comentários :

[Blogagem Coletiva] Esmalte e Férias

Nos últimos posts aqui no blog, compartilhei que depois de treze anos eu consegui tirar um mês inteiro de férias e, se posso ser sincera, queria mais alguns dias!


Principalmente depois que a princesa nasceu, via nas férias apenas a oportunidade de não ter que leva-la para a escola, porque, muitas vezes, eu precisava estar ligada no trabalho, afinal, quem trabalha com os pais sabe que não tem como desligar completamente do trabalho e, se minha mãe não me pedia para ligar para alguém ou ver determinada situação.

Graças a Deus esse ano foi tudo completamente diferente. Nossa situação como família era outra, a situação financeira era outra e, minha situação no trabalho também, uma vez que pedi a conta do trabalho.

Para esse BC, escolhi um esmalte que, na minha opinião, é cor de verão: 947 – Pink Power da Jordana. Tive que passar três vezes e ainda um extra brilho, porque ele é beeeeem fino e quando seca, fica fosco!



Para mim, férias significam ficar de pernas para o ar, assistindo televisão, sem preocupação com regras ou horários .... pelo menos um dia na vida né?!?!


Férias também combina com sol, praia, piscina .... bronzeado! Então, que tal receber um pouco de vitamina D?!?


Dias atrás escrevi um post no Recanto das Mamães Blogueiras com dicas simples para aproveitar as férias! Acessa o site *AQUI* e da uma olhada, aposto de alguma dessas você vai conseguir fazer e vai me agradecer, como por exemplo deixar por apenas um dia o despertador ligado, só para ter o prazer de acordar, desligar e voltar a dormir sem medo de atrasar! Mas depois, desligue prazerosamente o alarme!



O que será que as amigas do mosaico estão fazendo nas férias?!? Bora comigo no site da Fernanda Reali *AQUI* e conferir?!!?

Beijos, Má

9 comentários :

Projeto “Retrospectiva”

Quando eu paro e penso que daqui a alguns dias minha princesa completará quatro anos, sinto meu coração pulsando tão mais forte e a certeza de que eu não sabia o que era viver aumenta ainda mais.

Vou tentar fazer uma série de posts até o dia seis de fevereiro como se fosse uma retrospectiva de tudo o que já vivi como mulher, mãe, filha, esposa, profissional, amiga, irmã e blogueira.

Nesse mesmo período, comemoro o aniversário do blog Mon Maternité no dia dois de fevereiro. E, não existe vida materna sem incluir o blog e a blogosfera materna, afinal, tudo cresceu e se desenvolveu muito junto e misturado.

Quando eu decidi criar o Mon Maternité, pensei num único motivo: servir de apoio para alguma mulher, gestante ou já mamãe que estivesse passando por momentos difíceis, e sem ter com quem compartilhar suas dúvidas, medos e incertezas e estivesse na internet procurando um socorro, visse que ela não é a única a passar por momentos delicados e que sim, existe uma luz no fim do túnel, embora, nem sempre o túnel seja curto!

Então, gostaria de, desde já agradecer a todos que um dia já visitaram o Mon Maternité, a todos aqueles que seguem no blog, curtem nossa página no Facebook, nos segue no Twitter, nos segue no Instagram, que participam de sorteios e, principalmente, aqueles que me ajudaram a compartilhar, aprender e ensinar a benção da maternidade!

A partir de hoje, teremos dez dias de preparação para o grande dia do blog para depois, celebrar o grande dia da minha vida! Que venham as festas; Que venham as celebrações; Que venham as comemorações; Que venham as boas novas; Que venha o aniversário! 

Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier!


Beijos, Má


5 comentários :

[Blogagem Coletiva] Nossos Momentos #4



Depois de muitos anos sem tirar férias, nesse verão eu pude saber o que era acordar tarde e dormir mais tarde ainda! Foram trinta dias sem ouvir telefone tocar, sem precisar agendar consulta, sem saber o que era ouvir paciente queixando-se de dor de dente; mas foram também trinta dias curtindo, amando, aprendendo e ensinando o amor mais lindo e puro do mundo.

Na primeira quinzena das férias, ficamos envolvidos com mudança e as festas de final de ano, mas assim que janeiro começou e o calor aumentou, a vontade de ir para a praia só crescia, então, aproveitamos que herdamos um apartamento no litoral e, descemos a serra! Nossa, como é maravilhoso acordar e ver o limite entre o céu e o mar era apenas o sol!

A princesa que, tinha uma lembrança muito pequenina do que era praia, areia e mar, pode aproveitar e desfrutar da maravilha de Deus criou. Acordávamos cedo, passávamos horas nas areias da praia brincando e no mar pulando ondas e, a tarde, brincávamos na piscina e, de noite passeávamos e tomávamos muuuuito sorvete!



Ah, e terminamos as férias com novidades: a princesa provou e adorou milho cozido! Comeu quase uma espiga inteira ... achei tão linda!!!



Nossa, estava quase esquecendo! Na frente do nosso apartamento, havia um palco patrocinado pela Rede Massa, afiliada do SBT aqui no Paraná e, numa tarde, teve show do Patati Patatá e a princesa me pediu para levá-la! Confesso que foi sacrifício mesmo, mas o que a gente não faz pelos frutinhos! Descemos, coloquei Sophia nos ombros e ouvimos o show, porque conhecer as músicas, isso a gente não conhecia! 



Agora, vou correndo para o site do Recanto das Mamães Blogueiras *AQUI* para ver as mamães que compartilharam seus momentos no mosaico. Vamos juntas?!?!

Beijos, Má

6 comentários :

[Testando] GlossyBox Summer

O Recanto das Mamães Blogueiras tem uma parceria muito legal com a GlossyBox e, as mamães do Recanto receberam caixinhas recheadas de mimos e cuidados.  


Recebi minha em dezembro, poucos dias antes do Natal, mas com as férias, festas de final de ano, viagens e mudança, esqueci completamente de fazer meu post de opinião; mas antes tarde do que nunca e, aqui vamos nós!

A GlossyBox Summer veio com seis produtos, dos quais, três eram amostras grátis.


Full Size

* Bloqueador solar Cenoura & Bronze sport FPS 50, 8g.
Um bloqueador solar em bastão –stick– recomendado para áreas sensíveis, como o rosto. Segundo as especificações, é “resistente à água e suor por cinco horas e proteje a pele quinze minutos após a aplicação”. Super gostoso de passar, não precisa espalhar com a mão e o cheiro é super agradável. 


* Perfume Racco P, 30ml.
“Combinações de especiarias marcantes para perfumar o corpo ...”. Sim, é verdade, um perfume marcante, forte e doce, infelizmente não faz meu estilo.


* Gloss labial extraluminoso Avon Glow violeta, 4,5g.
Simples e delicado. O nome da cor é violeta, mas nos lábios, nos meus lábios, não apareceu cor alguma, apenas uma iluminada, sem brilho nenhum. Gostei porque tem fator de proteção solar.


Amostras Grátis

* Lenços umedecidos Softy`s limpeza de pele.
Vieram dois pacotinhos com dois lenços umedecidos cada. Esses lenços são ótimos para carregar na bolsa, porém não gostei dessa embalagem porque eu precisei usar os dois, pois não tinha como fechar e secaria rapidamente e eu perderia um lencinho. O cheiro é de chá verde com extrato de aveia e aloe vera, delicado e refrescante.


* Bloqueador solar Cenoura & Bronze FPS 30.
“O bloqueador solar Cenoura & Bronze FPS 30 com vitamina E oferece 95% de proteção aos raios UVA, que são os principais responsáveis pelo fotoenvelhecimento da pele”, é o que diz nas especificações. Não tive ainda a oportunidade de experimentar, assim que tiver, volto e dou minha opinião.


* Shampoo e condicionador desamarelador Haskell.
“O uso continuo atua como regulador da cor para cabelos tintos, loiros e grisalhos atenuando o aspecto amarelado”. Melhor impossível para quem tem luzes no cabelo. Também não usei, mas será na próxima lavada de cabelo. Nunca tinha visto essa marca, se for realmente boa, vou procurar!


Confesso que esperava mais produtos “originais”, mas se o esquema é fazer você apenas conhecer o produto, gostar e desejar comprar, aí a GlossyBox Summer cumpriu muitíssimo bem seu papel. Agora é esperar pela próxima caixinha, essa foi apenas a primeira de muitas (eu espero)! Se você quiser conhecer mais e melhor a GlossyBox e assinar sua caixinha, basta entrar no site *AQUI*.

Beijos, Má




3 comentários :

[Blogagem Coletiva] Esmalte e Música

Que saudades de participar da blogagem coletiva de esmaltes! Com a correria da mudança no final do ano passado fiquei várias semanas sem participar, daí que agora que tudo está se ajeitando no apartamento e, a rotina voltando ao normal, hora de voltar a participar dessa iniciativa maravilhosa da Fernanda Reali!


Para esse semana, o tema é música e eu vou me embalar e dançar com um vermelho cereja lindíssimo da Revlon, o 270 – Cherries in the Snow. Achei simplesmente maravilhoso =)



Eu já fiz um post bem musical para o Recanto das Mamães Blogueiras *AQUI*, e, tenho um gosto musical bastante eclético, vou de Tom Jobim à Britney Spears em segundos, sem nenhum tipo de problema. Basta saber a hora certa de dar aquela trilha sonora perfeita para aquele momento.



PORÉM, eu vou abrir meu coração e confessar uma coisa muito, muito, muito triste: eu tenho um lado podre musical! Pois é, eu gosto de algumas músicas que, assim, como posso dizer, seria melhor não gostar, mas eu não sei porque, eu ouço, começo a gostar e mais, eu danço! Neste momento, estou curtindo Naldo, amor de chocolate e MC Koringa, vem me provocar, sem contar que eu adooooro Asa de Águia, principalmente a dança da manivela, #prontofalei!


Mas esse tipo de música eu só gosto de ouvir no verão mesmo, sei lá, parece que o verão, carnaval ... provocam em mim meu extinto mais primitivo e daí, eu me solto! O papis detesta esse tipo de música e, quando escuto e aumenta o som, ele sempre pede para abaixar! #chateada

Claro que tem as músicas do momento, por exemplo, agora estou numa fase in love com Rihanna, Diamonds e Where have you been são minhas favoritas!


Só de escrever esse post me deu vontade de ouvir meu playlist muitíssimo alto ... acho que vou fazer isso mesmo, enquanto visito os blogs do mosaico do site da Fernanda Reali *AQUI*.

Beijos, Má

20 comentários :

Copyright © 2013 Mamãe de Salto - Layout Personalizado por Giselle Carvalho